Deputado se reuniu com Francisco Dantas para saber como Governo está acompanhando possível fechamento da indústria em Sergipe. “Situação é delicada”, lamentou

 

No final da manhã desta quarta-feira, 13, o deputado estadual Georgeo Passos, PTC, acompanhado da também deputada Maria Mendonça, se reuniu com o secretário Francisco Dantas, responsável pela Sedetec. O objetivo do encontro é buscar informações sobre o possível fechamento da fábrica de Cimentos Nassau, administrada pela Itaguassu Agroindustrial, e como o Governo do Estado está lidando com a questão.

Após o encontro, o deputado se mostrou preocupado. “O secretário nos informou que, por ser uma empresa privada, não há muito o que se possa fazer. O Governo tem tentado o diálogo e os administradores da empresa até teriam manifestado o interesse em permanecer. Mas, como as coisas vão, o encerramento das atividades da Itaguassu em Sergipe pode ser inevitável. A situação é delicada”, lamentou Georgeo.

“Nós vemos que essa fábrica está saindo do Estado, afinal, 200 funcionários já foram demitidos. Ainda tem 230 pessoas trabalhando lá, mas que podem perder seu emprego daqui a pouco. Infelizmente, se isso se concretizar, teremos desemprego em um momento tão delicado da economia, o que refletirá em pessoas passando por dificuldade”, completou.

O deputado também se inteirou sobre a vinda de uma nova indústria de cimentos para o Estado, anunciada no ano passado pelo Grupo M. Dias Branco, que produz o Cimento Apodi. “Esperamos que esse empreendimento possa, de algum modo, absorver a mão-de-obra da Itaguassu, para que essas pessoas que estão perdendo o emprego não fiquem desamparadas”, comentou.

AZALEIA

Georgeo aproveitou a reunião e também questionou o secretário sobre o que está sendo feito em relação ao galpão da fábrica da Vulcabrás/Azaléia, que funcionava em Ribeirópolis, e que encerrou suas atividades na cidade em 2014.

“Questionei se existia a previsão de instalação de uma nova fábrica no local. Mas a informação que recebi é que não há nada previsto para este semestre. Ou seja, ficará do jeito que está, infelizmente. Certamente é algo a se lamentar”, assegurou Georgeo.

Por Ascom Parlamentar Dep. Georgeo Passos (Daniel Soares)