Por Habacuque Villacorte – Rede Alese

Durante a sessão mista da Assembleia Legislativa, nessa quinta-feira (13), o deputado estadual Francisco Gualberto (PT) fez duras críticas ao presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido) que, na próxima segunda-feira (17) estará em Sergipe, quando fará a transmissão de posse da Fábrica de Fertilizantes Nitrogenados pela Petróleo Brasileiro S/A (Petrobras) em favor da PROQUIGEL QUÍMICA S/A, como também para prestigiar o início das atividades da Termoelétrica Porto de Sergipe da CELSE.

Gualberto se revelou surpreso com alguns pronunciamentos favoráveis ao presidente da República na Alese e disse que a CELSE é uma empresa privada e que hoje ela está instalada em Sergipe muito pelo trabalho dos governos de Jackson Barreto (MDB) e de Belivaldo Chagas (PSD). “O governo federal não teve qualquer participação positiva. Devo lembrar que a CELSE compra gás mais barato no Catar e traz através de navio porque o Governo Federal não ajudou em nada com relação ao preço do gás e ainda gerou dificuldades na instalação da empresa”.

FAFEN

Gualberto também falou sobre a FAFEN lembrando que ela está sendo arrendada e que ele, enquanto sindicalista, lutou muito para que a empresa pública fosse incorporada à Petrobras. “Ela agora vai para um controle de produção da iniciativa privada. Se o Brasil já importava 82% de fertilizantes, agora vai importar 96%, com as FAFENs da Bahia e Sergipe sendo privatizadas, ou seja, o cartel vai aumentar e os preços tendem a subir prejudicando os pequenos e médios agricultores. Isso encarece a alimentação no Brasil”.

Covid-19

Gualberto ainda criticou o presidente acusando-se de promover uma “política de negação” ao coronavírus. “É a gripezinha que o médico receitou a cloroquina, não sei por quê. Esse presidente que vem a Sergipe na segunda, incita o povo brasileiro a não usar as máscaras e já foi denunciado nos organismos internacionais por atentado contra a saúde pública e crime contra à humanidade. Graças ao STF, ao Congresso e outras instituições da sociedade civil, a Constituição Federal foi cumprida, mas ainda assim somos vice-campeões do torneio fúnebre, com 104 mil mortes para esta doença, perdendo apenas para os EUA que tem um presidente semilouco como nós”.

Meio Ambiente

Gualberto registrou que o governo atual fechou a sede da Petrobras em Aracaju, desativou as plataformas de águas rasas em Sergipe e botou para vender o Tecarmo. “Do ponto de vista ambiental temos um presidente repudiado pelo mundo pela devastação do meio ambiente, com queimadas e grilagens autorizadas pelo Governo Federal com o desmonte da fiscalização do IBAMA. Espero que, após esta Casa tornar obrigatório o uso de máscaras e impor uma multa, que pelo menos o presidente não venha desmoralizar Sergipe, fazendo apologia à contaminação e à morte”.