A deputada estadual Maria Mendonça voltou a lamentar a deterioração das contas públicas de Sergipe que nos últimos três anos registraram um crescimento de 5% no déficit, conforme levantamento publicado esta semana pelo Estadão. “Isso significa que o governador Jackson Barreto assumiu o posto, em 2015, com o caixa no azul e, se não tomar medidas drásticas até o fim deste ano, vai entregar um rombo milionário para o seu sucessor”, adverte a parlamentar.

De acordo com Mendonça, a face mais cruel da ingerência do Governo está refletida no preço pago pelos servidores ativos e inativos que mês a mês lidam com as incertezas quanto ao pagamento de seus proventos. “O Executivo é responsável, também, pelo desequilíbrio nas finanças dos servidores públicos sergipanos”, apontou Maria, ao citar os mais de 18 mil aposentados e pensionistas que “sequer receberam a segunda parcela do salário de dezembro”.

Para a deputada, o quadro atual exige mais “comprometimento” do governador, considerando que as projeções dos especialistas responsáveis pelo estudo não são animadoras. Segundo ela, “na avaliação dos economistas, Sergipe segue o mesmo rumo de Estados como Rio Grande do Norte e Rio de Janeiro, onde o descompasso fiscal afetou severamente os serviços básicos de segurança, saúde e educação”.

Maria Mendonça observou ainda a necessidade de aplicar um maior controle de gastos, além da reordenação dos investimentos que, a seu ver, “hoje acontecem para contemplar os interesses políticos do gestor, deixando de lado aquilo que deveria ser prioritário, como a estruturação e fortalecimento das polícias e a recuperação das estradas, por exemplo”.

 

Da Assessoria da Parlamentar