Por Ascom Parlamentar

Preocupado com a possibilidade de corte de recursos para a conclusão das obras de duplicação da BR 101 em Sergipe, o deputado estadual Zezinho Sobral (Pode) fez contato com o Departamento Nacional de Infraestrutura e Transportes (DNIT), em Brasília, para buscar esclarecimentos.

“Há três semanas, o Governo Federal apresentou o Plano Plurianual (PPA), que vale por quatro anos (três anos desse governo e um ano do sucessor). Nesse PPA, não há recursos de infraestrutura destinados para o estado de Sergipe. Este é o problema! Há para a Bahia, Alagoas, mas não há para Sergipe. Se não tem recursos de infraestrutura destinados para nosso estado, como é que o DNIT vai concluir as obras duplicação da BR 101? Ou vai arranjar dinheiro em outro lugar ou não vai ter como finalizar a obra”, reclama Zezinho Sobral, que preside a Comissão Parlamentar de Representação Externa da Assembleia Legislativa para cobrar e acompanhar a finalização da BR 101 em Sergipe.

O deputado ressalta, ainda, que, no prévio orçamento da Lei Orçamentária Anual (LOA), que será enviada no final deste ano ao Congresso e ao Senado para valer em 2020, há uma previsão de R$ 17 milhões para manutenção das estradas do DNIT (buracos e recuperações) e R$ 30 milhões para continuação das obras da BR 101. “O valor é muito pouco! Com R$ 30 milhões, as obras vão parar e o DNIT não vai conseguir finalizar os trechos que estão faltando!”, pondera o deputado.

Para evitar que esse cenário se concretize, Zezinho Sobral pede um reforço nas reivindicações de toda a bancada federal sergipana para a obtenção de mais recursos destinados à conclusão da BR 101. “O PPA irá à Câmara e ao Senado, assim como a LOA com a previsão dos R$ 30 milhões. Está na hora dos nossos deputados e principalmente os nossos três senadores solicitarem a inclusão de Sergipe ao PPA para ter verbas de infraestrutura. Os deputados federais precisam propor emendas nesse Plano e propor que a LOA destine R$ 100 milhões para esta finalidade. No passado, o dinheiro vinha, tinha desapropriação a fazer em trechos da BR, tinha contrato que não estava revitalizado. As desapropriações já foram feitas, todos os contratos estão aptos e as obras estão em execução. Se colocar recurso, conclui. Sugiro que a bancada sergipana, a exemplo do que aconteceu no ano passado ao colocar uma emenda de R$ 60 milhões para a Codevasf, coloque também para a BR 101”, reivindica Sobral.

Na opinião do deputado Zezinho Sobral, a união da bancada sergipana é a maior ação política que pode existir, demonstrando ao Governo Federal o interesse real e concreto de defender o interesse do povo sergipano. “Que cada deputado federal e senador destine um recurso para a conclusão da BR 101. Uma emenda ajuda na aceleração e conclusão da obra. Esse é um apelo que faço e tenho certeza que eles estão comprometidos. Muitos deputados federais e a senadora Maria do Carmo Alves já me procuraram para unir esforços e atuar em conjunto para, finalmente, tirar a BR 101 dessa situação”, complementa.

Zezinho Sobral relembra que, na reunião ocorrida no primeiro semestre deste ano com a presença do ministro da Infraestrutura, Tarcísio Freitas, direção nacional do DNIT, deputados federais e senadores sergipanos, o Governo Federal comprometeu-se com a liberação de 25 quilômetros duplicados da BR 101 em 2019 e que, em 2020, seria concluído o restante do pavimento asfáltico para duplicação e as obras de arte (viadutos e pontes).

Segundo o deputado, membros da direção nacional do DNIT informaram o atual cenário das obras para 2019. “As cabeceiras da ponte sobre o rio São Francisco em Propriá, na divisa com Alagoas, estão sendo concluídas e devem ser finalizadas em dezembro. O Exército entregou o encabeçamento da ponte do Rio Lagartixo, na entrada de Capela, liberando os 11 quilômetros duplicados que já estavam prontos, lembrando que esses trechos não contam para aqueles 25 quilômetros prometidos pelo DNIT. O órgão trabalha para concluir os 18 quilômetros de Propriá até as imediações da cidade de São Francisco e mais sete quilômetros de Maruim até Pedra Branca, em Laranjeiras”, relata.

O deputado estadual alerta que o atraso nas obras da duplicação da BR 101 compromete o turismo sergipano, o escoamento rodoviário, o meio ambiente, o tráfego e, principalmente, a segurança de sergipanos e turistas que diariamente utilizam a rodovia federal.

“Temos obrigação de atender o interesse dos sergipanos. São duas décadas de atraso. A BR 101, do jeito que está, causa dificuldades ao desenvolvimento de Sergipe. Diariamente a BR 101 tem causado transtornos, acidentes e até mortes. São duas horas para percorrer de Aracaju à Propriá. É inadmissível! O momento é agora. A bancada federal sergipana, precisa colocar emendas individuais e de bancada e incluir Sergipe no PPA como receptor de recursos para a infraestrutura e, também, na LOA para aumentar o aporte financeiro de R$ 30 milhões para R$ 100 milhões. Manterei sempre essa luta. Serei insistente”, reitera Zezinho Sobral.