Entrevistado pelo radialista Gilmar Carvalho, em seu programa na Ilha FM, na manhã de hoje (17), o deputado estadual Valmir Monteiro (PSC) reafirmou suas denúncias recentes sobre o aporte de recursos que foram repassados para o Hospital Nossa Senhora da Conceição, em Lagarto, administrado pela Família Reis. Valmir disse que não cabe a ele explicar mais nada e anunciou que a denúncia já fora formalizada no Ministério da Saúde para que técnicos do MS façam uma auditoria na unidade.

Valmir explicou ainda que as denúncias que fez foram motivadas pelo discurso da também deputada Goretti Reis (DEM), que ao fazer a defesa do prefeito de Lagarto, Lila Fraga (PSDB), insinuou que a gestão atual está em dificuldades para honrar os compromissos com os servidores públicos municipais por conta de um suposto “rombo financeiro” deixado pela administração anterior, quando ele era prefeito.

Sobre o risco de ser acionado judicialmente pelo diretor presidente da Maternidade Zacarias Júnior, Edivanilson Lima Rodrigues, Valmir manteve o discurso dizendo que “ele pode me processar quantas vezes quiser! Qualquer um pode conferir. É só buscar os dados no Sistema de Transparência de Controle Social do Tribunal de Contas do Estado”.

“Estão lá todos os valores empenhados e pagos pela prefeitura de Lagarto à Maternidade. Quando cheguei na prefeitura, a Maternidade administrada por Goretti recebia R$ 100 mil por mês. Eu saí deixando ela recebendo quase R$ 500 mil porque não costumo fazer política com a coisa pública e nem com a saúde das pessoas”, completou o deputado.
.

Fonte: Ascom Parlamentar – Dep. Valmir Monteiro ( Habacuque Villacorte)
Foto: César de Oliveira