Por Assessoria do Parlamentar

Com o objetivo de inserir jovens sergipanos de baixa renda no mercado de trabalho, o Governo do Estado lançou o Programa Social de Formação de Condutores de Veículos Automotores, “CNH Social”. O Projeto já foi aprovado pela Assembleia Legislativa de Sergipe. Talysson defendeu o projeto por ter convicção de que projetos como esse contribuem para a ampliação de oportunidades para os sergipanos.

Logo que soube do projeto fiquei animado, afinal, é algo que tenho lutado há um tempo. Uma das minhas principais preocupações é com a geração de empregos, principalmente para os jovens de Sergipe. Então, vi nesse projeto do Governo uma oportunidade para a nossa juventude”, Destaca o parlamentar.

O Programa assegura aos sergipanos dispensa do pagamento de todos os custos relativos à obtenção da CNH (Carteira Nacional de Habilitação), entre eles os exames médicos, cursos teóricos e a prática da direção veicular, além dos custos para a realização das provas. Estão aptos a participar as pessoas que possuem uma renda familiar de até dois salários mínimos e que estão inscritas no CadÚnico.

“No projeto inicial, eu notei que um inciso prejudicaria os beneficiados, dando-lhes apenas uma chance para erro nos testes práticos e teóricos. Por trabalhar a mais de dez anos na área, junto com o meu pai, conversei com o líder governo, com representantes do Detran e com os demais deputados, para que o inciso fosse alterado para a regra normal (da CNH tirada em condições comuns), que dá a chance de até 3 erros por avaliação. Uma verdadeira vitória para os sergipanos.” Ressalta Talysson.

A CNH Social é para todos os sergipanos que atendam aos requisitos mínimos, mas prioriza jovens de 18 a 24 anos que não podem arcar com os custos para ter o seu documento, o que acaba por excluí-los de vagas de emprego que exigem a CNH. O projeto tem o objetivo de liberar, por ano, pelo menos 1.200 habilitações.

“Um dos setores do mercado de trabalho que mais cresceu na pandemia foi o que atua com transporte de mercadorias, passageiros e alimentos. A obtenção da CNH pode ajudar esse jovens em seu primeiro emprego como taxistas, motoboys, motoristas e qualquer outra profissão que exija a habilitação. É gerando empregos que reduzimos a desigualdade e a violência no Estado. Nossos jovens precisam de mais oportunidades.” Finaliza o parlamentar.