A situação das Maternidades em Sergipe é um tema recorrente nos discursos do deputado estadual Moritos Matos (Rede Sustentabilidade). O parlamentar tem como bandeira de luta a manutenção da Centro Obstétrico Dra. Leonor Barreto Franco -Maternidade de Capela. Porque segundo Matos, fechá-la prejudicaria não só a população de Capela e das cidades vizinhas, mas também contribuiria para superlotação das unidades da grande Aracaju. Por isso, nesta quarta-feira, 2, ele usou o pequeno expediente na Assembleia Legislativa de Sergipe – Alese – para tratar sobre este tema. “Na edição de terça-feira, 1º,o Jornal da Cidade publicou uma matéria que fala da sua superlotação do Hospital e Maternidade Santa Isabel. A unidade suspendeu o atendimento de urgência pediátrica pela terceira vez na última semana por superlotação”, expõe o deputado Matos.

De acordo com dados publicados no jornal semanário, no último sábado, 28, a unidade registrou 164 atendimentos, e teve que ser fechado, às 11h, do domingo, 29, por possuir mais pacientes do que leitos disponíveis. O Hospital de Urgência de Sergipe – Huse – e o hospital de Socorro também enfrentam superlotação. Todos os 22 leitos de internamento estão ocupados, sendo necessários ainda utilizar 11 dos 13 leitos de observação do pronto socorro para atender todas as crianças. A assessoria informou que as duas salas de estabilização estão com quatro pacientes em situação de UTI, um deles precisou ser entubado no domingo. A situação de superlotação torna o cenário caótica e preocupa tanto os funcionários, como também a própria população. “Essa superlotação já vem acontecendo desde o ano passado quando nós trouxemos a situação da Maternidade de Capela, que é uma unidade que tem condições de ajudar a Secretaria de Estado da Saúde – SES – e o Governo do Estado de Sergipe a melhorar o atendimento”, ressalta Matos.

O parlamentar acrescenta que a Maternidade de Capela tem disponível 34 leitos. “Estive há um mês lá com a minha equipe e registramos alguns problemas, trouxemos para esta Casa e informamos a Secretaria de Saúde sobre a necessidade de fazer pequenas reformas, como a questão do ar-condicionado, da iluminação, pintura, coisas pequenas que ajudariam a diminuir essa superlotação tanto da Maternidade Santa Isabel como da unidade de Socorro. Eu vou solicitar ao governador Belivaldo Chagas uma audiência e vou fazer um convite para que ele possa visitar a maternidade da cidade de Capela. Eu fiz um convite quando o secretário Almeida Lima esteve aqui nesta Casa para que ele visitasse a Maternidade. Que eles possam ir até o local e vejam o quanto é importante essa maternidade tanto para o Vale do Cotinguiba, quanto para ajudar as maternidades da grande Aracaju. O que falta é vontade política para resolver a questão da Maternidade da cidade de Capela”, enfatiza Moritos Matos.

Assessoria de Imprensa do Parlamentar

Foto: Jadilson Simões