O deputado estadual Augusto Bezerra (DEM), ocupou a tribuna no pequeno expediente, na manhã desta terça-feira (25), para relembrar de indicação de sua autoria, que trata sobre a segurança pública do estado, em virtude de ter sido procurado em seu gabinete, na última segunda-feira (24), por agentes penitenciários.

Na oportunidade, o deputado mencionou o fato ocorrido com o agente penitenciário, Antônio Nascimento Nogueira, irmão de Chico do Correio, prefeito da cidade de Nossa Senhora da Glória, atingido por tiro, no último dia (21). “Não é de agora que a Assembleia Legislativa dá apoio aos agentes penitenciários”, disse Augusto.

O parlamentar ainda afirmou em seu pronunciamento, que quarenta agentes precisam ser relocados. “Uma humilhação. Você faz o mesmo trabalho, passa o mesmo perigo e ganha R$ 2500 reais, e outras pessoas fazendo o mesmo serviço, ganhando um pouco mais de R$ 1.000 reais, porque não foi ajustado”, disse Augusto Bezerra. A categoria reivindica a igualdade entre os salários, melhores condições de trabalho e o Plano de Cargos e Carreira, além da realização de concurso público.

Segundo Augusto Bezerra, a situação dos agentes penitenciários é desrespeitada. Os agentes trabalham sem coletes, sem armas e sem salários. “É importante que esta casa comece a pedir audiência ao governador e conversar com todos os deputados. São apenas quarenta que ainda não foram reintegrados, que vieram de outras secretarias, que ganham como agentes de serviços gerais, prestando o cargo de agente prisional, tomando conta de pessoas que foram excluídas por violência do convívio com a sociedade”, finalizou.

Fonte: Agência de Notícias Alese
Foto: César de Oliveira