Provocada por Kitty Lima, Justiça dá 72 horas para Deso justificar aumento na conta de água

Publicada: 16/02/2022 às 16:34

16/2/2022

Por Assessoria Parlamentar 

A Justiça de Sergipe determinou, na manhã desta quarta-feira, 16, que a Companhia de Saneamento de Sergipe (Deso) e o Governo do Estado justifiquem, em até 72 horas, os motivos que levaram ao reajuste de 5,26% na conta de água dos sergipanos. A decisão foi motivada pela ação popular impetrada pela deputada estadual Kitty Lima (Cidadania), na semana passada, para suspender a portaria da Agência Reguladora de Serviços Públicos do Estado de Sergipe (Agrese) que autoriza o aumento a partir do dia 1 de março.

Apesar de ser conhecida em todo o estado por oferecer um serviço de má qualidade e por deixar diversos municípios sergipanos sofrerem com a desassistência e com os constantes problemas no abastecimento de água, a Deso decidiu elevar o valor de suas taxas e passará a cobrar ainda mais caro por seus serviços sem qualquer justificativa à população. Agora, tanto a Deso quanto o Governo do Estado terão que apresentar em juízo as razões para o aumento dos serviços aos usuários.

“A intimação da Justiça para que a Deso e o Governo do Estado justifiquem esse reajuste chega em um momento pertinente uma vez que o reajuste passará a valer a partir de março, já no próximo mês. Essa foi uma resposta à nossa ação popular que teve como base as reclamações de milhares de sergipanos que pagam por um serviço de péssima qualidade da Deso e que a companhia quer agora cobrar ainda mais caro. Não podemos aceitar essa situação e estou confiante na Justiça para barrarmos esse reajuste covarde que conta com a total conveniência do governador Belivaldo Chagas”, disse Kitty.

A precariedade dos serviços ofertados pela Deso e o recente anúncio de aumento na conta de água dos sergipanos têm sido alvos de duras críticas da deputada Kitty Lima. Para a parlamentar, o reajuste proposto pela Deso é “totalmente descabido” uma vez que a companhia não tem prestado um serviço de qualidade à população, fazendo dela um dos órgãos do Governo do Estado com a pior avaliação entre os sergipanos.

“A prioridade de uma empresa pública deveria ser sempre ofertar um serviço de qualidade à população, o que claramente não está sendo feito aqui em Sergipe. A Deso tem dado sinais de que parou no tempo em tecnologia e administração e isso é reflexo da falta de uma gestão técnica e moderna na condução da companhia”, afirmou Kitty Lima, que criticou ainda a falta de abertura de diálogo com a Deso.

“De um tempo pra cá a situação ficou muito pior, pois nós temos tentado buscar diálogo com a presidência da Deso e nunca temos um retorno. Queremos sentar com toda a diretoria para levar as demandas dos sergipanos e saber dela quais são os entraves que limitam a Deso de melhorar e expandir seus serviços para que assim possamos entender como podemos ajudar. O presidente da Deso não pode se esconder, é preciso que ele assuma a responsabilidade, e vamos torcer para que os desdobramentos dessa ação mostrem que o povo precisa ser respeitado”, disse.

Foto: Jadilson Simões

Outras notícias para você