Por Kelly Monique Oliveira

Depois de quase dez meses longe das escolas devido à pandemia do novo coronavírus, alunos de diversos colégios particulares iniciaram o ano letivo com aulas presenciais e no modelo híbrido. Essa é uma decisão que, na avaliação do presidente da Comissão de Educação, Cultura e Desporto da Assembleia Legislativa de Sergipe, deputado estadual Adailton Martins,  poderia ser tomada depois que toda a população tivesse imunizada com a vacina da Covid-19.

“Já esperamos esse tempo todo e, agora com a vacina chegando aos estados brasileiros, poderíamos esperar mais uns meses quando tivesse doses para todos. É um absurdo retornar agora. Veja a situação de como a população de Manaus está sofrendo com o aumento dos casos da doença. Especialistas afirmam que a situação lá em Manaus deve se agravar por conta do atraso na aplicação de vacinas e ausência de medidas restritivas bem executadas. Então, o retorno às aulas tem que ser bem avaliado para evitarmos um problema maior do que estamos passando”, alertou o presidente da Comissão de Educação da Alese.

Em relação ao formato utilizado pela maioria das escolas que optaram pelo modelo híbrido de ensino, que mescla aulas presenciais e remotas, Adailton Martins acrescenta: “Não adianta porque esses mesmos alunos e professores vão manter contatos com outras pessoas da comunidade escolar e a contaminação poderá se propagar e, consequentemente, aumentar os números de casos em Sergipe”, salientou.

Medidas sanitárias

Nos locais em que o retorno dos alunos e professores ao ambiente escolar já está determinado, as escolas precisam seguir protocolos e orientações sanitárias contra a Covid-19. Entre elas estão o distanciamento na sala de aula, entre os alunos e professores, de no mínimo 1,5m, com higienização de carteiras na troca de turmas, limpeza do corrimão de escadas e todos os artigos de uso coletivo. A higienização dos equipamentos deve ser feita com álcool 70% ou outra substância sanitizante, medição de temperatura, utilização de totens com álcool em gel em diversos pontos e a lavagem das mãos com sabão. Ainda de acordo com os protocolos, as áreas de atividades coletivas, a exemplo de piscinas e brinquedoteca, estão isoladas.

Com informações da PMA

Foto: Assessoria do Parlamentar