Por Wênia Bandeira

A Festa do Mastro da cidade de Capela pode ser declarada Patrimônio Cultural Imaterial do estado de Sergipe. O assunto consta no Projeto de Lei Ordinária Nº 94/2021 aprovado em votação realizada na quarta-feira, dia 12.

O PL será encaminhado ao governador Belivaldo Chagas para sanção. O texto é de autoria do deputado Francisco Gualberto, que usou a tribuna para defender o apoio à cultura nesta época de pandemia devido ao Novo Coronavírus.

“As atividades artísticas, nós só pudemos ver em algumas lives de artistas nacionais, outras manifestações de cultura artística estão paralisadas, assim como as tradições culturais de cada cidade e de cada país. Em função de não pudermos estar praticando as tradições culturais estamos com esse projeto”, afirmou o parlamentar.

A Festa do Mastro é uma manifestação cultural que foi instituída pelas Leis Municipais 510/2018, 539/2019 e 557/2019, tornando-a um Patrimônio Cultural, Histórico, Religioso, Artístico e Ambiental do Município de Capela. O evento é uma atividade que movimenta milhões de recursos financeiros e gera muitos empregos temporários diretos e indiretos.

“É importante dizer que esta festa tem mais de sete décadas de existência e que promove lazer, entretenimento, tradição, renda para a cidade e envolve muita gente de Sergipe e até de fora do estado. Já que estamos nesse momento que obriga a não vivermos na prática essas experiências culturais, que a gente oficialize e dê valor à existência dessas tradições e que a sociedade possa viver e praticar. Mesmo em um momento de pandemia, nós lembramos que a cultura e as tradições são importantes para a nossa sociedade”, declarou.