Por Assessoria Parlamentar

O PL 235/2021 de autoria do deputado estadual Dr. Samuel Carvalho pode criar, em Sergipe, a Central Ecumênica através do Governo do Estado. A propositura está tramitando na Assembleia Legislativa de Sergipe (ALESE) e torna a religiosidade uma política pública destinada à abordagem, recepção, recolhimento, encaminhamento, tratamento, recuperação e ressocialização de dependentes químicos.

Conforme explica o parlamentar, a criação da Central Ecumênica seria em acordo com entidades religiosas sem fins lucrativos, que estarão cadastradas junto a Central Ecumênica. Estudiosos afirmam que a religiosidade, independentemente da religião professada, facilita a recuperação da dependência de drogas e diminui os índices de recaída de pacientes. A simples frequência a cultos e missas já contribui para diminuição do consumo de drogas, como a cocaína, sem que haja necessariamente, um tratamento formal nesses locais’, disse o deputado.

O PL dispõe que será observada e respeitada a orientação religiosa do dependente químico recepcionado ou recolhido, depois de consultado, para posteriori ser encaminhado à entidade religiosa com a qual se identifique. A religiosidade pode auxiliar no processo de recuperação devido ao aumento do otimismo, percepção do suporte social, resiliência, diminuição dos níveis de estresse e ansiedade. Portanto, se faz necessário a criação de um sistema que possa ajudar todas essas pessoas. A central, por exemplo, estimularia a procura voluntária de dependentes em drogas para a realização de tratamento, já que são diversas as organizações religiosas que prestam serviço de grande relevância”, explicou Dr. Samuel.

Foto: Jadilson Simões