O ambientalista Antônio Jackson Borges Lima recebe o título de Cidadão Sergipano

/, Notícias, Últimas Notícias/O ambientalista Antônio Jackson Borges Lima recebe o título de Cidadão Sergipano

O ambientalista Antônio Jackson Borges Lima recebe o título de Cidadão Sergipano

Propositura do título ao homenageado foi do presidente da Alese, deputado estadual, Luciano Bispo.

Entre amigos, defensores da área hídrica e ambiental e familiares, o ambientalista Antônio Jackson Borges Lima, integrante da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco, recebeu na manhã desta quinta-feira, dia 8 de novembro, o título de Cidadão Sergipano. O título foi indicado pelo presidente da Assembleia Legislativa de Sergipe (Alese), o deputado Estadual (MDB), Luciano Bispo.

Nascido em Igreja Nova (AL), o ambientalista hoje mora em Traipu, na margem alagoana do rio, onde coordena o primeiro e único museu sobre o Velho Chico. Ali ele coleciona objetos que contam a história dos moradores da região – como um moedor de café da Serra da Canastra, um liquidificador à corda, uma máquina de lavar de madeira. E registra a história da navegação no rio, das canoas aos vapores.

Segundo o presidente da Alese, homenageado é um grande defensor do Velho Chico, e mérito da casa é justo. “Sua vida vem sendo dedicada à proteção e preservação do Rio São Francisco. Sergipe é quem o agradece, é o faz cidadão sergipano de fato e de direito no dia de hoje. O conheci em seu trabalho de defensor do Velho Chico, precisamos de muito mais Jackson defendendo o rio São Francisco. Temos aí a seca assolando, e a necessidade de preservar o rio é grande”, ressaltou Luciano Bispo em seu discurso ao homenageado, ao tempo em que salientou a necessidade compartilhada de toda a população sobre o consumo consciente da água no dia a dia.

Discurso do ambientalista Jackson Lima

Para o homenageado, Antônio Jackson Borges, que anuncia com orgulho a sua idade, 72 anos, título de Cidadão sergipano é momento muito especial. “Recebo a maior honraria da minha vida, apesar que desde menino andar por Sergipe e eleger Aracaju como minha capital. Uma forma de traduzir uma luta de 51 anos em defesa de nosso Velho Chico, navegando em suas águas, da foz à nascente, e adentrado em seus grandes afluentes. Convivendo com a necessidade de navegar e a imprecisão de seus bancos de areia, trocando o direito de viver por uma luta determinada e necessária, cujo os resultado são incertos”, ressaltou o homenageado em seu emocionado discurso de defesa pelas águas do Rio São Francisco.

Representando no evento o governador do Estado, Belivaldo Chagas, o secretário de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos (Semarh)Olivier Chagas, disse que título é justo pelos feitos do ambientalista frente a defesa do rio.

“Fico muito feliz em estar participando dessa justa homenagem, ele é um grande defensor do Velho Chico. Ele tem também cuida o Museu que traz uma mensagem de preservação de forma muito criativa e interessante. O São Francisco é o rio da integração nacional, banha cinco Estados de forma direta. É uma riqueza para Sergipe. Prestigiar uma pessoa que defende o rio, é prestigiar a causa pela vida. E é merecedor dos sergipanos”, salientou o secretário.

Presenças

Foto: Jadilson Simões

Além do presidente da Alese, Luciano Bispo (MDB), deputada Goretti Reis (PSD) e do deputado da REDE, Georgeo Passos no evento, participaram do dispositivo de solenidade, o homenageado, Antônio Jackson Borges Lima; o secretário do Meio Ambiente de Sergipe, Oliveira Chagas; o coordenador  do Mini e Pequeno Produtor Rural e de Agricultores Familiares do BNB-Se, Volmandy de Araújo Brito; Netônio Bezerra, desembargador aposentado, representante da Academia de Letras Jurídicas e o dr. Hamilton Maciel, representando a Academia Sergipana de Letras.

 

Por Stephanie Macêdo – rede Alese

Fotos: jadilson Simões

 

 

 

 

 

 

 

 

2018-11-08T12:42:53+00:0008 de novembro de 2018|Destaque, Notícias, Últimas Notícias|