Mesa Redonda debate ‘Thétis Nunes, Intelectual da Educação’

Publicada: 17/01/2023 às 11:36

Por Kelly Monique Oliveira – Agência de Notícias Alese

A Assembleia Legislativa de Sergipe (Alese), em parceria com instituições culturais e educacionais, marcou presença no segundo dia das comemorações do Centenário Maria Thétis Nunes, que acontecem até a próxima quinta-feira, 19, no auditório do Colégio Estadual Atheneu Sergipense. 

Para um dos parceiros, representado pelo subsecretário-geral da Mesa Diretora da Casa Legislativa, Igor Albuquerque, que também é presidente do Conselho Estadual de Cultura, professora Maria Thétis Nunes foi pioneira em várias áreas e com sua consistência teórica tornou-se a intelectual mais importante na metade do século XX em Sergipe e no Brasil. “Para aqueles que querem se aprofundar sobre a ‘História da Educação em Sergipe’ a leitura da obra de Thétis é obrigatória, pois é um referencial dos mais importantes”, colocou.

Além disso, Igor Albuquerque, parabenizou o empenho da Alese em marcar presença em eventos culturais. “A Alese, neste evento especificamente, a partir da gestão do presidente Luciano Bispo, tem tido uma atenção especial com as questões culturais de Sergipe. Durante sua gestão e da Mesa Diretora por Luciano comandada, a Alese nunca foi portas fechadas para a cultura. Imagine que de forma pioneira a Assembleia criou sua CIA de Arte Alese, investiu na sua televisão abrindo sinal e também tem dado ênfase a programações culturais e a coberturas jornalísticas como está, por exemplo. Então, essa é mais uma das inúmeras parcerias que a Alese já fez e que a ‘mercê de Deus’ continuará a fazer no futuro, pois acredito que esse movimento inicial lançado na Mesa Diretora seja uma ação que não tenha mais volta e que a Alese continue sempre participando com a sua estrutura de comunicação para divulgar nossos eventos e a nossa cultura” ressaltou o subsecretário-geral da Mesa Diretora da Casa Legislativa.

Um dos palestrantes da primeira roda de conversa foi o representante da Universidade Federal de Sergipe (UFS), professor Joaquim Tavares da Conceição, que destacou o papel de Maria Thétis Nunes na instituição de ensino superior. 

“Fui convidado para falar um pouco da importância da professora, historiadora e intelectual Maria Thétis Nunes para a produção historiográfica de Sergipe. Mas, já que falamos na UFS vou destacar a importância dela para unidade de ensino. Thétis esteve desde a fundação empenhada em diversas comissões e conselhos superiores, chegando a assumir uma reitoria da universidade, mesmo que por pouco tempo. Então, ela tem um histórico importante no estabelecimento e na consolidação da UFS, que seja na sua fundação, na antiga faculdade de educação e depois no departamento de história”, lembrou o professor.

Programação

No dia 18, às 9h, ocorrerá a Mesa Redonda ‘A Pesquisadora Maria Thétis Nunes’. E para finalizar a programação do Centenário, no dia 19, às 9h, será debatida a Mesa Redonda ‘Thétis Nunes, a historiadora’.

Fotos: Joel Luiz