O mês de janeiro ainda nem terminou, mas já supera o de dezembro em número de homicídios registrados na cidade de Itabaiana, no agreste de Sergipe, com 12 ocorrências. Preocupada com o avanço da criminalidade, a deputada estadual Maria Mendonça (PP) voltou a apontar a necessidade de reforço da segurança para os moradores da região que, segundo ela, “vivem atemorizados pelas ações violentas diuturnas”.

“A vítima mais recente foi um adolescente de apenas 17 anos de idade, ou seja, um rapaz que poderia ter um futuro diferente não fosse essa criminalidade desenfreada que nos assola”, afirmou Maria, lastimando a “falta de sensibilidade e de iniciativa do Poder Público para preservar a nossa juventude que está sendo consumida pelo crime e pelas drogas”.

Segundo a deputada, a comunidade da cidade vizinha, Areia Branca, vive uma situação semelhante que, inclusive, já motivou Indicações de sua autoria solicitando do Governo do Estado o reforço do policiamento. Maria disse que “os assaltos à mão armada acontecem em plena luz do dia e a polícia, embora preparada e disposta, já não consegue conter os marginais por conta do baixo efetivo e das escassas condições de trabalho”.

CALAMIDADE

A segurança pública de Sergipe, analisou Maria, vive “num estado de flagelo”. De acordo com a parlamentar, o planejamento estratégico das autoridades da área não tem encontrado respaldo no Executivo que, dentre outros equívocos, inviabilizou, por exemplo, o remanejamento de R$ 3 milhões do orçamento da Secretaria da Comunicação para a da Segurança, que havia sido proposto pela deputada, com a intenção de melhor estruturar as Polícias Civil, Militar e o Corpo de Bombeiros.

“De outras partes do Estado os relatos que recebemos também são de roubos, homicídios, invasões de propriedades, o que tem deixado a população refém do medo. O governador Jackson Barreto, lastimavelmente, parece estar mais preocupado em promover a imagem de sua gestão do que em garantir efetividade no combate aos bandidos que continuam ceifando a vida de sergipanos sem piedade”, disse Maria.

 

Da Assessoria da Parlamentar