Ao participar de audiência pública que discutiu a problemática registrada no sistema prisional sergipano, hoje (14), pela manhã, a deputada estadual Maria Mendonça (PP) lamentou o caos instalado na segurança pública e afirmou que o governo não oferece condições aos agentes penitenciários para que possam exercer as suas funções com dignidade e segurança. “Quero me solidarizar com os senhores e lamentar todo esse descaso. Infelizmente, vivemos um estado caótico. As pessoas amedrontadas, os policiais e os agentes sem condições mínimas de trabalho”, afirmou.

Para ela, uma grande prova do descompromisso do governo para com a segurança pública, é o presídio de Areia Branca, cujo prédio foi reformado e tem capacidade para acolher 395 presos, mas não está em funcionamento. “Enquanto outros presídios e delegacias estão superlotados. Em Itabaiana, por exemplo, a delegacia está com 50 presos, quantidade muito superior à sua capacidade, e apenas dois policiais para cuidar da delegacia e das demandas que chegam diariamente”, destacou a deputada.

No seu entender, o presidente do Sindicato dos Agentes Penitenciários, Luciano Nery, tem razão ao dizer que estamos vivendo uma situação de colapso. “Essa é uma realidade. É muito triste, mas a população está refém da falta de planejamento e do descompromisso desse governo”, disse a deputada, acrescentando que, “infelizmente, os problemas têm se avolumado e a população, cada vez mais, desassistida”.

De acordo com Maria, sem segurança, sem condições dignas de trabalho, sobrecarregada e com salários achatados, a categoria não condição de oferecer além do que já fazem. “É preciso respeitar os trabalhadores. É preciso compromisso com a população. É preciso vontade política e zelo para com a coisa pública”, destacou.

 

Por Assessoria Parlamentar