A deputada estadual Maria Mendonça (PP) questionou o secretário estadual da Fazenda, Jeferson Passos, sobre o atraso no pagamento do transporte escolar que serve aos alunos da zona rural de vários municípios sergipanos. A abordagem foi feita durante audiência pública, na sala das Comissões temáticas da Assembleia Legislativa onde o secretário expôs aos deputados estaduais os números financeiros do Estado, atendendo a recomendação constitucional.

Para Maria, é inaceitável o discurso de crise e de dificuldades financeiras para justificar um atraso no repasse desse pagamento há cerca de seis meses, gerando prejuízos incalculáveis, principalmente, aos estudantes que estão com o ano letivo prejudicado. “Estamos cansados de ouvir esse discurso de crise, sobretudo quando não observamos uma medida, sequer, para que essa realidade mude”, afirmou a parlamentar, ao ressaltar que, no mesmo cenário de dificuldades vivem vários gestores, a exemplo de Valmir de Francisquinho, em Itabaiana, e que nem por isso deixam de honrar os compromissos com os trabalhadores e com a população de forma geral.

De acordo com a deputada, os sergipanos já não aguentam mais pagar a fatura pela inapetência do Governo. “No caso do transporte escolar, o quadro de penúria já se arrasta há seis meses, resultando num valor altíssimo a ser pago. Os trabalhadores estão prejudicados, pois eles tiveram que suspender o serviço por não estarem recebendo os salários para sustentar as suas famílias”, afirmou.

Maria questionou se há perspectiva de solucionar a pendência e o secretário disse, apenas, que estão sendo envidados todos os esforços nesse sentido, mas que não havia definição concreta sobre o caso. “Essa questão que muito nos preocupa, pois tem angustiado aos trabalhadores, aos pais desses alunos e aos próprios estudantes, que estão na iminência de perderem o ano e de se prejudicarem no Enem”, observou a deputada, ao ratificar o seu apelo à sensibilidade do Governo para que encontre meios de solucionar o caso, o quanto antes.

Texto: Assessoria parlamentar

Foto: Assessoria parlamentar