Por Wênia Bandeira

A deputada Maria Mendonça (PSDB) subiu à tribuna, nesta terça-feira, 30, para pedir maior atenção às pessoas que precisam de transplante de rins em Sergipe. Ela citou uma matéria jornalística que falava sobre o transplante pareado, em que duas pessoas são transplantadas simultaneamente.

A parlamentar falou que as pessoas que aguardam pelo transplante terão que sair do estado para realizar a cirurgia. Este tipo de intervenção médica não é realizada em Sergipe, o que dificulta o acesso.

“Entendemos a importância de apresentar uma moção de apelo para que nosso estado possa se inserir neste contexto. Em um passado muito distante, tivemos transplante de rins em Sergipe, mas suspenderam. Quantas pessoas estão passando por hemodiálise três vezes por semana esperando pela cirurgia”, falou.

Ela ainda alertou para os problemas enfrentados por estas pessoas durante o tratamento. Maria Mendonça disse que são poucas as vagas disponível para as sessões de hemodiálise pelas cidades sergipanas.

Os insumos para estas sessões são comprados em Dólar e ela salientou que é preciso que os municípios façam parceria para que as clínicas continuem atendendo. A deputada citou o caso de uma paciente que esteve quatro meses para conseguir uma vaga para fazer hemodiálise enquanto foi mantida internada. Ela lembrou que esta pessoa poderia ter ficado em sua casa enquanto fazia as sessões, mas precisou de internação por não ter como fazer.

“É preciso que o Governo do Estado veja com todo carinho essa situação e ajude essas pessoas que precisam tanto de qualidade de vida para que possam fazer o seu transplante e continuar vivendo feliz ao lado de sua família”, disse.

As declarações ocorreram durante o grande expediente da sessão plenária da Assembleia Legislativa de Sergipe.

Foto: Jadilson Simões