A deputada estadual Maria Mendonça (PP), cobrou do Governo do Estado, na manhã dessa quinta-feira (09), durante discurso no pequeno expediente da sessão plenária, a implantação dos exames de ecocardiograma fetal e oximetria de pulso, nas maternidades públicas do Estado, atendendo ao Projeto de Lei de sua autoria aprovado pela Assembleia Legislativa de Sergipe (Alese), em 2013. “Os governantes precisam fazer cumprir a lei para garantir o direito ao diagnóstico precoce nas crianças e no adulto para que possam viver com dignidade”, ressaltou.

A cobrança da deputada se baseia na passagem do Dia Nacional da Conscientização da Cardiopatia Congênita no próximo domingo 12 de junho, uma iniciativa da Associação de Assistência a Criança Cardiopata a ACC Pequenos Corações. Para ela, um momento importante para lembrar que é uma doença que acomete crianças e precisa de prevenção. “Prevenir é mais barato que tratar. E os dados assustam, em cada 100 crianças que nascem, uma apresenta cardiopatia congênita, uma das principais causa de óbito relacionada a má formação do coraçãozinho”, informou.

Ainda de acordo com os dados apresentados pela parlamentar, no Brasil nascem anualmente cerca de 28 mil cardiopatas, dos quais, 23 mil necessitarão de cirurgias cardíacas, cerca de 18 mil, 78% não recebem tratamento, principalmente por falta de diagnóstico, ou vaga na rede pública muitas morrem no primeiro ano de vida, a incidência é oito vezes maior que a Síndrome de Down. “Queremos a sensibilização dos governantes para evitar outras mortes”, concluiu.

Por Glice Rosa – Agência Alese de Notícias