Por: Júnior Matos 

A tarde dessa segunda-feira (19) foi marcada pela comemoração do Dia do Maçom, celebrado em 20 de agosto. O ato solene, de propositura do deputado Luciano Pimentel está inclusa no calendário cultural sergipano através da sanção da Lei 8.259/ 2017. Dois maçons estão sendo homenageados pela Assembleia Legislativa de Sergipe (Alese) são eles: Grão- Mestre do Grande Oriente Brasil em Sergipe, Clairton de Santana e o Grão- Mestre da Grande Loja Maçonica do Estado de Sergipe, Alberto Jorge Vieira.

A história da maçonaria que completa 146 anos, em 2019. Ela representa símbolo da luta maçônica em favor do povo brasileiro e foi escolhido nacionalmente em 1922. “Apesar da Maçonaria ser uma instituição milenar, no Brasil ela surgiu pouco antes da declaração da independência com a ajuda do jornalista e político Joaquim Gonçalves Lêdo, considerado um dos articuladores da independência do Brasil”, explicou Grão- Mestre do Grande Oriente Brasil em Sergipe, Clairton de Santana.

Luciano Pimentel

De acordo com o autor da propositura, o deputado Luciano Pimentel (PSB), a instituição Maçônica resgata valores sociais como: filantropia, democracia, conhecimento. “A fraternidade e a promoção do conhecimento também podem ser destacados como pontos favoráveis da Maçonaria. Todos os trabalhos que são desenvolvidos pela maçonaria tem finalidade filantrópica o que contribui para o crescimento da sociedade. Por isso, a importância da comemoração da data”, declarou o parlamentar.

Para o grão-mestre da Grande Loja Maçônica do Estado de Sergipe, Alberto Jorge Vieira, a celebração da data comprova o reconhecimento das atividades desenvolvidas pela maçonaria. “A Grande Loja Maçônica sempre acolhe jovens principalmente durante a adolescência, período difícil para eles. Em nossas reuniões ensinamos a importância do amor a vida e o respeito à sociedade”.

Homenagens

Ainda durante a solenidade, o presidente da Alese, deputado Luciano Bispo (MDB), e o membro da Grande Loja Maçônica do Estado de Sergipe, Jailson Araújo receberam honrarias da classe.

Estrutura 

Em Sergipe existem cerca de dois mil maçons distribuídos em 34 lojas, sendo 13 do Grande Oriente de Sergipe e 21 da Grande Loja.  Essas instituições têm, ainda, Fraternidades Femininas, formada por esposas dos maçons, núcleo para jovens – Ordem DeMolay e Filhas de Jó – além da APJ (Ação Paramaçônica Juvenil).

Foto: Júnior Mattos