Por Assessoria do Parlamentar

Nesta segunda-feira, 14, o deputado estadual Luciano Pimentel recebeu representantes da Associação dos Transportadores Escolares de Sergipe (Astranspe). Em conversa com o parlamentar, eles relataram as dificuldades que a categoria  tem passado desde do início da pandemia, quando as aulas presenciais foram suspensas nas redes pública e privada, e solicitaram apoio para intermediar junto ao Governo do Estado um auxílio emergencial que possa dar o suporte financeiro que a classe necessita para enfrentar esse momento difícil.

Após ouvir a reivindicação dos transportadores escolares, Luciano Pimentel se comprometeu a analisar de que forma pode contribuir para amenizar a situação dos trabalhadores. “Os transportadores escolares trouxeram uma pauta justa, que merece a nossa atenção. Se trata de uma categoria importante para sociedade, que foi extremamente prejudicada pela pandemia da Covid-19 e continuará sentindo os reflexos da suspensão das aulas mesmo com o retorno gradual das atividades nas escolas, que está previsto para outubro”, disse o deputado, complementando. 

“Sabemos que para eles não será fácil colocar os veículos na rua novamente, com um número bastante reduzido de estudantes, tendo em vista que a retomada do transporte escolar também precisa seguir os protocolos de saúde e respeitar o distanciamento entre os passageiros. Estamos diante de um quadro que ainda irá demandar um certo tempo para se estabilizar. Por isso, compreendo a urgência da categoria para encontrar uma alternativa e irei avaliar como poderemos auxiliar esses profissionais”, pontuou Luciano Pimentel.

Participaram da reunião o presidente da Astranspe, Wellington Santos, e Altran Cruz, integrante da categoria. De acordo com eles, uma parcela significativa dos transportadores escolares está recebendo ajuda de familiares, por não ter condições de arcar com suas obrigações. Essa realidade motivou a classe a solicitar o apoio do deputado.

“Luciano Pimentel é um parceiro nosso e já nos ajudou no passado, com a isenção do IPVA. Isso nos fez buscar esse diálogo com ele. O fato é que estamos parados há seis meses. Estamos sem renda. Muitos transportadores estão com carros  se deteriorando e outros até já perderam o veículo para o banco. São as famílias que estão ajudando aquele transportador que se encontrar em maior dificuldade. Alguns arranjam bicos para ir tocando a vida, mas a grande parte está parada e passa necessidade”, afirmou Wellington Santos.