O govenador em exercício de Sergipe, Belivaldo Chagas, PSB, comprometeu-se ontem, em seu nome e no nome do titular, Jackson Barreto, PMDB, a levar de volta o Pelotão Especial de Policiamento em Área de Caatinga – Pepac -, para o povoado Vaca Serrada, no município de Porto da Folha, onde ele esteve desde o dia 16 de maio de 1988, quando foi criado pelo então governador Marcelo Déda.

Por absoluta incapacidade do prédio de Vaca Serrada em mantê-lo abrigando, há cerca de 30 dias o Pelotão de Caatinga deixou aquela localidade e foi instalado em Nossa Senhora da Glória, a 40 quilômetros de distância. Segundo os relatos de todas as lideranças políticas presentes à reunião ontem no Palácio de Despacho Adélia Franco com o governador Belivaldo Chagas e o deputado estadual Luciano Pimentel, PSB, com a remoção dele aumentaram os índices de violência em Canindé de São Francisco, Porto da Folha, Monte Alegre e Poço Redondo.

Foi em decorrência disso que o ex-vereador de Monte Alegre, José Nunes dos Santos, o Aritana, articulou prefeitos, vices, vereadores e lideranças sem mandatos para pedir a Belivaldo o retorno do Pelotão de Caatinga. Estavam presentes 25 pessoas, e Belivaldo ouviu queixas de quase a metade delas.

O governador em exercício disse que estava presente no momento em que o comandante da Polícia Militar, Coronel Iunes, comunicou ao governador Jackson Barreto que faria a remoção de Vaca Serra, por incompatibilidade do prédio, “mas em caráter temporário”. “Quero garantir aos senhores que o Pelotão da Caatinga vai voltar ao local de antes, que é o mais justo e o mais correto, conforme cada um dos senhores argumentou aqui. Em time que está ganhando, não há razão para que se mexa, e por esta linha, não vejo razão nenhuma para que o Pelotão Caatinga saisse de onde estava”, disse Belivaldo.

Segundo o govenador em exercício, essa garantia é dada por ele e pelo titular, Jackson Barreto. Ele disse que esse compromisso foi manifestado por Jackson no exato momento em que recebeu o informe de Iunes. “Palavras do governador Jackson Barreto: ‘assumi compromisso, em praça pública, de que o Pelotão da Caatinga não sairia de Vaca Serrada’. Ele disse isso na minha frente ao comandante da Polícia Militar. E pediu que fizéssemos todos os esforços para que se tenha o retorno mais imediato do Pelotão para onde estava”, disse Belivaldo.

O Pelotão atuou por sete anos e meio, com 60 anos. “Esse retorno vai ser feito. Bom, se vai retornar na sua totalidade, não importa. Se vai ter outros núcleos regionais do mesmo formato, melhor ainda. O que nós queremos é reforçar a segurança do Alto Sertão. O que sei que vocês não querem de uma vez por toda é o fim das atividades do Pelotão naquela localidade. E aí estamos de acordo: também não queremos. Se teremos 20 policiais num canto, 20 em outro e mais 20 em outro, fechamos de vez por toda, toda a região. Mas não estou dizendo que vai ser assim”, justificou.

O deputado Luciano Pimentel, que desde a primeira hora recebeu de lideranças da região do Alto Sertão pedido de apoio no sentido de reinstalação do Pelotão em Vaca Serrada, parabenizou o movimento e comemorou a decisão de Belivaldo. “Ele foi muito sensível aos pedidos da região. É gratificante, num momento de tantas críticas, ver o reconhecimento de uma instituição da nossa polícia, como esse Pelotão. A manutenção do pelotão no local em que estava é bom porque, realmente, como todos falaram, é o melhor local para ele estar: próximo das comunidades, de fácil deslocamento para os municípios e povoados vizinhos, e próximo às divisas de Bahia e Alagoas”, disse Pimentel.

Entre vereadores, lideranças sem mandato, vice-prefeitos e prefeitos, estavam Roberto Araújo, Albino Tavares e Antônio Rodrigues, o Tonhão, prefeitos de Poço Redondo, Porto da Folha e Monte Alegre. O de Canindé foi representado pelo vice José Avelar Feitosa. O sentimento de todos era de gratidão ao Governo pela compreensão, como salientou a líder de Monte Alegre, Marinez Silva Pereira Lima, a Nena, PRB.

“A decisão do Governo foi muito importante para Monte Alegre, para toda região da caatinga e para o nosso povo. Como bem disse o governador Belivaldo, às vezes a gente erra por excesso, mas erra também por falta de comunicação. E já deveríamos ter vindo antes ter esta conversa. Mas nunca é tarde. Temos, com a promessa dele, garantia de mais segurança ao Alto Sertão. Isso nos conforta”, disse Nena.

Fonte: Ascom Parlamentar – Dep. Luciano Pimentel (Jozailto Lima)
Foto: César de Oliveira