Em sessão especial na Assembleia Legislativa de Sergipe (Alese), na tarde dessa segunda-feira (30), o deputado federal João Daniel (PT), foi homenageado com o Título de Cidadão Sergipano, proposto pela deputada estadual Ana Lúcia (PT), em reconhecimento aos serviços prestados ao estado de Sergipe. Na oportunidade, estiveram presentes na solenidade o governo do Estado Jackson Barreto (PMDB), deputados, autoridades, parentes e companheiros do deputado federal pelo PT de Sergipe.

O título foi entregue pelas mãos do presidente da Alese, deputado Luciano Bispo (PMDB) e pelo deputado estadual Francisco Gualberto (PT). A deputada estadual Ana Lúcia (PT), autora da propositura leu o discurso de homenagem.

Em seu discurso, João Daniel disse que se sente honrado e muito feliz com a homenagem. De acordo com o parlamentar, foi no ano de 1987, através dosmilitantes dos movimentos sociais, bem como o Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST), do Partido dos Trabalhadores (PT) e das Pastorais que motivaram, entre tantas lutas, a batalhar por Sergipe.

“Me apaixonei por Sergipe e pelo seu povo que é muito correto, digno e trabalhador. Essa homenagem só aumenta mais o meu compromisso com o povo, com o Estado e com a Assembleia”, ressaltou o parlamentar.

Na oportunidade, trouxe para o plenário o assunto em destaque nos meios de comunicação, na tarde dessa segunda-feira, a respeito da cassação do seu mandato, julgado pelo Tribunal Eleitoral de Sergipe (TER), quando então era deputado estadual, referente ao uso indevido das verbas de subvenções.

Segundo João Daniel, o poder judiciário terá que provar que ele desviou o dinheiro das verbas, e irá recorrer da decisão judicial, defendendo-se das acusações e questionando os motivos pelo qual o Tribunal Regional Eleitoral de Sergipe (TRE), pediu a cassação. “Eu quero que meus filhos e meus companheiros me vejam de cabeça erguida”, frisou.

Ainda de acordo com João Daniel, solicitou ao presidente Luciano Bispo, os nomes e o total em valor liberado para entidades indicadas por ele. Foram 73 entidades, num percentual de 53% do valor total de verbas de subvenções liberadas. “Esperamos que a justiça seja feita”, afirmou o parlamentar finalizando que irá lutar até o fim”.

Texto e foto: Luciana Botto- Agência Alese de Notícias