Por Habacuque Villacorte

O deputado estadual Iran Barbosa (PT) participou da sessão remota da Assembleia Legislativa, na manhã dessa quarta-feira (07), para prestar homenagens pelo Dia Nacional e Estadual dos Jornalistas e pelo Dia Mundial da Saúde. O parlamentar também destacou seu projeto de lei que instituiu em Sergipe a Semana Estadual do Jornalista “Cleomar Brandi”.

Temos que parabenizar os jornalistas pelo seu dia, no momento tão importante para a nossa humanidade, em meio a esta pandemia, com tantas informações distorcidas, em que infelizmente alguns setores de comunização trabalham com a mentira, mas felizmente temos jornalistas comprometidos com a verdade, que exercem com seriedade o seu papel social. Quero parabenizar a todos que ajudam a construir uma sociedade justa, fraterna e igual”, reconhece o petista.

Iran lembrou que além do Dia Nacional do Jornalista, graças a um projeto de lei de sua autoria foi instituído em Sergipe o Dia Estadual dos Jornalistas e a Semana Estadual do Jornalista “Cleomar Brandi”. “A lei foi aprovada, sancionada e publicada no Diário Oficial, mas fazemos um apelo por sua regulamentação. Pretendo fazer uma indicação, mas já deixo aqui o meu pedido”.

Por fim, Iran reforçou o apelo para que o poder público possa buscar parcerias com as entidades de jornalistas e que se promova a Semana Estadual Cleomar Brandi. “Quero publicamente prestar minha homenagem ao jornalista Gilson Sousa, que lançou um livro contando a história de Cleomar Brandi, que vem cumprindo uma tarefa muito bonita, espalhando pelo Brasil esta obra. Quero parabenizá-lo por esta iniciativa, como também todos os jornalistas de Sergipe”.

Dia Mundial da Saúde

Em seu discurso, Iran também prestou homenagens pelo Dia Mundial da Saúde, pontuando que este talvez seja o momento mais duro com milhões de mortos vítima da pandemia do novo coronavírus (COVID-19), sendo que mais de 330 mil apenas no Brasil. “Isso me faz recordar as lutas que travamos nas décadas de 70 e 80, ao lado dos sanitaristas pela ideia da Saúde como direito universal e daí resultou o SUS”.

Iran lembrou que a vacinação sempre foi uma política pública que tornou o Brasil como referência mundial e que é preciso reafirmar todas as conquistas e valores. “Um dado que me chama a atenção é que das 76 vacinas aplicadas no mundo há uma concentração em 10 países mais ricos, o que não deixa de ser uma política de exclusão para beneficiar os países mais ricos”.

O deputado lamentou que o Congresso Nacional tenha aprovado a “privatização da vacina” contra a COVID. “É preciso que a vacinação continue sob o controle do Estado. Permitir que o setor privado, que os empresários adquiram as vacinas não é aceitável. É oficializar o ‘fura-fila’!”, lamentou, parabenizando todos os profissionais da Saúde e apelando que seja colocada em votação sua Moção ao ministro da Saúde no sentido que as pessoas com deficiência sejam incluídas como prioridades no Plano Nacional de Vacinação.

Foto: Joel Luiz