Por Assessoria Parlamentar

Está em andamento uma grande mobilização nacional para a constituição, de forma pública e coletiva, da Associação Nacional em Apoio e Defesa dos Direitos das Vítimas da Covid19 – Vida e Justiça. O objetivo central da Associação é promover a defesa da dignidade e da vida humana em tempos de pandemia, além de buscar justiça e reparação para as vítimas da Covid-19 por negligência do Estado brasileiro.

O mandato do deputado estadual Iran Barbosa, do PT, vem participando ativamente das reuniões e da assembleia para a construção dessa Associação. No último dia 28/4, foi realizada, por via remota, uma reunião preparatória, em âmbito estadual, com um bom número de participantes e de representações de entidades da sociedade civil organizada. Iran e assessores estiveram presentes. Já na última sexta-feira, dia 30/4, o parlamentar e a sua assessoria participaram da Assembleia Geral de criação da Associação, que contou com a participação de políticos, militantes de diversos movimentos sociais, representações de entidades de todo o país e cidadãos e cidadãs engajados na luta pela vida e no combate à pandemia.

No último dia 2, o Brasil registrou a triste marca de 407.639 mortes por covid-19, conforme atualização do Ministério da Saúde, tendo sido registrados 1.202 novos óbitos pelas secretarias estaduais de saúde. Entre sábado e domingo, foram notificados 28.935 novos casos de infecção e a soma de casos acumulados ficou em 14.754 milhões.

Lamentavelmente, em função de uma política desastrosa e deliberadamente negacionista adotada pelo governo federal, o nosso país ocupa o segundo lugar no mundo em termos absolutos no número de mortes por covid, e lidera o ranking nas Américas, quando consideramos, proporcionalmente, as populações dos países. Já ultrapassamos a casa dos 400 mil mortes pela doença, em grande medida pela negligência de alguns gestores públicos e da necropolítica em andamento, implementada e defendida pelo presidente da República. Isso tem que nos indignar e, mais que isso, nos provocar a reagir”, entende o petista.