Por Habacuque Villacorte

O deputado estadual Iran Barbosa (PT) participou da sessão mista da Assembleia Legislativa, nessa terça-feira (24), para criticar a intervenção do Ministério da Educação (MEC) na reitoria da Universidade Federal de Sergipe (UFS), nomeando uma reitora temporária para a instituição.

Iran avaliou como “antidemocrática” a ação e como uma “perseguição política” do governo federal. “Quero me somar as manifestações da comunidade universitária da UFS que está protestando contra essa intervenção na reitoria da nossa UFS, atendendo a uma determinação do MEC”.

Segundo o parlamentar o Ministério desconsidera um processo de eleição feito pela comunidade universitária ao nomear uma interventora temporária. “Me somo às diversas manifestações contrárias que vão do Campus e extrapolam para outros setores”.

Em seguida, Iran também ficou solidário com o servidor da Caixa Econômica Federal, Flaviano Corrêa, bancário e sindicalista, que acaba de ser exonerado. “Ele tem um trabalho sindical importante e de resistência. Faz um enfrentamento duro e foi desligado do quadro”.

Quero manifestar minha solidariedade contra o caráter perseguidor e antidemocrático. Essas atitudes estão ganhando corpo no nosso País. Semana passada denunciei o caso de uma vereadora negra que foi eleita e está sendo ameaçada por sua cor por racistas e antidemocráticos, que estão se fortalecendo. Não podemos deixar que isso se aprofunde. Esperamos que nossos representantes possam resistir a esse tipo de fortalecimento ideológico”.

Foto: Jadílson Simões