Iran cobra mais atenção do governo para a Mata do Junco

/, Notícias, Últimas Notícias/Iran cobra mais atenção do governo para a Mata do Junco

Iran cobra mais atenção do governo para a Mata do Junco

Por Habacuque Villacorte – Rede Alese

O deputado estadual Iran Barbosa (PT) ocupou a tribuna da Assembleia Legislativa, durante o Grande Expediente da sessão dessa segunda-feira (15), para cobrar do governo do Estado, através da Secretaria de Meio Ambiente, mais atenção e investimentos para a preservação da Mata do Junco, em Capela. O petista explicou que esteve visitando a reserva durante o último sábado (13) e ficou surpreso com a diversidade e com o trabalho voluntário das pessoas.

Segundo Iran Barbosa a Mata do Junco é fonte de exploração para pesquisas e para receber estudantes. O deputado comentou que fará os requerimentos através do indicações e que vai buscar uma audiência com o secretário de Estado do Meio Ambiente. “Estamos falando de uma grande reserva natural, de fauna e flora, algo específico de Sergipe e Bahia. Fui com minha assessoria e com movimentos ambientais conhecer os refúgios e a vida silvestre da Mata do Junco”.

Iran Barbosa disse que foi ouvir a situação em que se encontra aquela reserva ambiental e disse que trata de uma unidade de preservação que abriga a segunda maior parcela de Mata Atlântica do nosso Estado, sendo a maior reserva pública. “A gente apela que o governo olhe com carinho e mais atenção para este complexo. Tem uma riqueza muito grande. É um local que abriga 14 nascentes e precisamos tomar todo cuidado. Ouvimos os militantes e aquele patrimônio está pedindo socorro”.

Em seguida, o deputado disse que as pessoas que integram o conselho de fiscalização de queimadas prestam um grande serviço voluntário. “Até o momento não se tem um gestora daquela unidade de conservação e tudo fica mais sacrificado. Gostaria de pedir o apoio do líder do governo para a gente agilizar essa nomeação, que está adiantada. Não se tem estrutura para funcionar, é necessário um suporte do Estado para o atendimento regular”.

“O trabalho é voluntário e as dificuldades são grandes. Muitas vezes as pessoas usam seus próprios recursos. Apesar de conseguirem um carro e uma moto, esses veículos não ficam lá, mas na Secretaria de Meio Ambiente. A gente espera que o governo assuma sua parcela de responsabilidade, até para se fazer o trabalho necessário. Aquela reserva poderia ser um espaço muito bem pensando no chamado turismo sustentável”.

Foto: Jadílson Simões  

2019-04-15T17:45:12+00:0015 de abril de 2019|Destaque, Notícias, Últimas Notícias|