Na manhã desta terça-feira 15, na Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa, o secretário de Estado da Saúde, Zezinho Sobral, prestou contas do 1º quadrimestre da sua gestão.

Ao usar a palavra, o deputado Gustinho Ribeiro revelou uma preocupação de prefeitos, lideranças e moradores da região centro-sul do estado que ficaram sabendo que após a federalização do Hospital Regional de Lagarto o mesmo deixará de fazer atendimentos de urgência e emergência.

Para Gustinho a confirmação dessa notícia seria um retrocesso aos avanços que a saúde pública tem tido na região. “Nós lutamos bastante para democratizar a saúde na região centro-
sul do estado. Antes do governo Déda e do Hospital Regional de Lagarto – HRL nosso povo era obrigado a trocar votos por atendimento em casas de saúde mantidas por famílias ou grupos
políticos. Depois do Hospital Regional nós mudamos essa realidade e agora todos são atendidos de maneira igualitária. Tenho certeza que essa notícia não passa de um boato e
acredito que o governo do estado e Universidade Federal de Sergipe manterão as portas da urgência e emergência do Hospital Regional de Lagarto abertas a toda nossa população”, disse o deputado.

Em sua resposta o secretário Zezinho Sobral garantiu que o Hospital Regional de Lagarto continuará com os serviços de urgência e emergência. “Sabendo dessa sua preocupação
Gustinho que é uma preocupação de toda a comunidade da região, informo que nós condicionamos a federalização do Hospital Regional de Lagarto à manutenção das atividades
de urgência e emergência. Então, você e toda a população da região centro-sul podem ficar tranquilos que além de manter os serviços o Hospital Regional de Lagarto terá sua capacidade
dobrada em menos de 2 anos,” respondeu o secretário.

Fonte: Ascom Parlamentar – Dep. Gustinho Ribeiro
Foto: César de Oliveira