Goretti Reis recebe direção da Adepol e pede melhorias para o atendimento à mulher vítima de violência

/, Notícias, Procuradoria da Mulher, Últimas Notícias/Goretti Reis recebe direção da Adepol e pede melhorias para o atendimento à mulher vítima de violência

Goretti Reis recebe direção da Adepol e pede melhorias para o atendimento à mulher vítima de violência

Na tarde de hoje, 28 de março, a deputada Goretti Reis recebeu a diretoria da Associação dos Delegados da Polícia Civil de Sergipe (Adepol/SE), que fez questão de agradecer o apoio da parlamentar para que a prova oral voltasse a fazer parte do edital de concurso para delegado de polícia. O Governo enviou projeto para votação na Assembleia Legislativa com a retirada desse item. Durante a votação, a Casa conseguiu a permanência da solicitação da Adepol. Goretti aproveitou para falar das ações da Frente Parlamentar em defesa da Mulher e da Procuradoria da Mulher que atuam em prol da mulher vítima de violência. A parlamentar solicitou que os responsáveis por atender essas mulheres passem por uma preparação, já que, infelizmente, ainda existem locais que não disponibilizam de equipes especializadas.

De acordo com o presidente da Adepol, delegado Isaque Heverton Dias Cagussu, o apoio de Goretti foi importante para a alteração do projeto. “Caso contrário, seria um retrocesso para Sergipe. Outros estados estão incluindo a prova oral. Sergipe já a realiza há décadas. Precisamos ampliar as formas de avaliação para os candidatos ao cargo de delegado de polícia. Isso não é dificultar a prova, e sim comprovar a qualificação de nossos profissionais. Quanto a solicitação da deputada, no que se refere ao atendimento à mulher vítima de violência, iremos avaliar alternativas para sensibilizar esses profissionais e quem sabe incluir na capacitação para os delegados que atuam em cidades que não disponibilizam de DAGVs e Delegacia da Mulher”, explicou o delegado.

“Infelizmente, não dispomos de delegacias especializadas em todos os municípios sergipanos. Diante disso, muitas vezes, essas mulheres são atendidas por pessoas despreparadas e acabam sendo revitimizadas. O apoio da Associação, através, de cursos preparatórios e sensibilização são de extrema importância para amenizar o problema dessas mulheres que sofrem tanto e precisam de nosso apoio. Com certeza essa parceria com a Adepol é de extrema importância para a Frente e para a Procuradoria, em especial para as sergipanas que ainda sofrem com a violência doméstica”, explicou Goretti Reis.

Participaram também do encontro, o vice-presidente da Adepol, delegado Robério Santiago dos Santos Júnior e a secretária-geral da Associação, delegada Flávia Cristina Oliveira Félix.

Por Assessoria.

2018-05-24T20:26:07+00:0029 de março de 2018|Destaque, Notícias, Procuradoria da Mulher, Últimas Notícias|