O deputado Estadual Georgeo Passos (REDE) questionou na manhã de hoje, 21, na tribuna da Casa Legislativa (Alese) sobre a forma elaborada pelo Governo do Estado de antecipar o 13 salários dos servidores públicos. Para o parlamentar não há vantagens para o servidor, uma vez que o Banco do Estado de Sergipe (Banese) cobrará juro sobre a operação da antecipação.

“O governador de Sergipe, Belivaldo Chagas anunciou em sua live semanal (rede social) da antecipação do 13º salário do servidor público, forma que,  inclusive, foi questionada por algumas pessoas. Ele disse que iria antecipar 50% do décimo salário e que era bom esclarecer que Estado não é obrigado a antecipar o 13º salário, e que está  fazendo esse esforço. Disse ainda que antecipação será de duas maneiras: de forma integral ou parcelada”, colocou Georgeo.

Segundo o parlamentar, era de se imaginar que o governador fizesse algo conforme ocorreu na Alese, onde foi pago  na semana passada metade do 13º salário. “Não. Governador avisa que a partir do dia 2 de julho o  servidor poderá requisitar junto a Banese, de forma integral,  de 50% do 13º. E aí, surge o questionamento. Se o servidor vai ao Banese fazer operação de crédito, pois o governo não vai pagar  a antecipação do décimo agora, o que se possibilitou foi algo que já existia há muito tempo. Tanto Banese quanto outros bancos já fazem essa operação de antecipação de décimo terceiro. Governo não traz nenhuma novidade! Croiu a impressão junto aos servidor que ele libera o adiantamento, mas os juros é pago pelos próprios servidores”, questionou Georgeo.

Outro Ponto

Também, questionou Georgeo Passos sobre pagamentos de prestadores de serviços ao Estado. “A questão do calote nos prestadores de serviços, àqueles contratados pelo governo. Há uma ordem cronológica. Governo não usou essa ordem e quem tem faturas para receber antes do mês de abril sequer tem ideia de quando receberá por serviços prestados”,  apontou o parlamentar.

 

Por Rede Alese.