/, Destaque, Notícias, Últimas Notícias/Georgeo: “Belivaldo continua a cometer o mesmo crime que JB ao botar a mão no ICMS das prefeituras”

Georgeo: “Belivaldo continua a cometer o mesmo crime que JB ao botar a mão no ICMS das prefeituras”

 

O deputado estadual Georgeo Passos, Rede, usou o pequeno expediente da sessão plenária desta terça-feira, 12, para denunciar que o Governo continua não repassando para os municípios sergipanos o valor correto do ICMS que é devido. O parlamentar afirmou que após análise do relatório de execução fiscal do primeiro semestre deste ano ficou comprovado que o Estado deixou de enviar R$ 40 milhões para as prefeituras.

Georgeo lembrou que a retenção desses recursos começou na gestão de Jackson Barreto e persiste agora com Belivaldo Chagas à frente do Estado. “Ele comete o mesmo crime que JB. Sabemos que o Governo passa por dificuldades, mas as prefeituras também. É um dinheiro que é destinado para saúde, educação e para pagar o salário dos servidores e é um verdadeiro crime contra o povo sergipano reter esses recursos”, assegurou.

Segundo o artigo 158, IV da Constituição Federal, pertencem aos municípios 25% do que for arrecadado com o ICMS. No entanto, o Governo não vem cumprindo essa determinação desde 2014. Para se ter uma noção, somente no último ano, o Executivo Estadual deixou de repassar cerca de R$ 100 milhões para as prefeituras. “Um verdadeiro desrespeito com os municípios e com as nossas Leis”, criticou o deputado.

Georgeo lembrou que o Tribunal de Contas e o Ministério Público Estadual já foram alertados sobre essa situação. No final do ano passado, o então Secretário da Fazenda, Josué Modesto, se comprometeu a regularizar o repasse do ICMS e também pagar os valores retidos nos últimos anos. “No entanto, como comprovado no relatório de execução fiscal, os problemas persistem”, afirmou o deputado.

Vamos procurar o MP novamente e esperamos que medidas mais enérgicas sejam tomadas. Que eles ingressem com ação de improbidade administrativa contra esses gestores que insistem em desrespeitar a Constituição. Da mesma forma, que o TC, quando for analisar as contas do Governo nesses anos, leve em consideração o que está acontecendo”, completou o deputado.

 

Por Ascom Parlamentar

 

2018-06-12T11:29:15+00:00 12 de junho de 2018|Assessorias, Destaque, Notícias, Últimas Notícias|