Fórum de Literatura Sergipana orienta sobre leis da cultura

Publicada: 17/01/2023 às 13:12

Por Wênia Bandeira/Agência de Notícias Alese

A Escola do Legislativo (Elese), da Assembleia Legislativa de Sergipe (Alese), recebeu, nesta terça-feira, 17, a segunda reunião de escritores e interessados na cultura. O encontro é realizado em parceria com o Fórum de Literatura Sergipana.

Idealizadora do Fórum, Vera Vilar

A assessora de cultura da Elese, Vera Vilar, é a idealizadora do encontro. Ela explicou que o objetivo é discutir as Leis Aldir Blanc, Paulo Gustavo e Rouanet, uma legislação voltada à promoção da cultura em todo o país. Durante a reunião, foram orientados os escritores que não tem como acessar os editais.

“A gente quer discutir e orientar sobre cadastramento das leis aos escritores que participam do Fórum para que todos possam participar. O Fórum foi idealizado ainda durante o Projeto Encontro com o Autor Sergipano e a Escola é parceira e oferece a estrutura”, afirmou.

O integrante do Fórum, Zezito de Oliveira, passou as informações aos presentes. Ele explicou que são leis importantes para garantir a promoção da cultura e incentivar a criação de obras, garantindo educação a todos.

Zezito de Oliveira

“A Lei Paulo Gustavo está vindo para fomentar a cultura nos municípios e nos estados. Uma das preocupações na formulação de políticas públicas é chegar à ponta, por isso tem que chegar o conhecimento. A ideia é que todos que estão ligados com a cadeia produtiva se qualifiquem”, falou.

Ele disse que estes incentivos são necessários para dar condições para que todos possam produzir, por isso é uma legislação que teve muitos apelos para que fosse aprovada e agora precisa ser colocada em prática.

“Estas leis nasceram de uma mobilização dos setores culturais. A Paulo Gustavo, que foi recém-aprovada, utiliza recursos dos fundos Nacional de Cultura e Setorial do Audiovisual, que estavam sem movimentação por anos. Então é uma lei que já tem recursos, o que facilita muito”, acrescentou.

Foram ainda levantadas as demandas dos escritores sergipanos para enviar aos órgãos que fazem e executam as leis de cultura no estado, a exemplo da Alese, Fundação de Cultura e Arte Aperipê de Sergipe (Funcap), secretarias de cultura municipais e estadual e órgãos ligados ou não a gestão pública.

Fotos Jadilson Simões/Agência de Notícias Alese