Durante a Sessão Plenária Itinerante da Assembleia Legislativa de Sergipe-Alese, realizada quarta-feira, 25, no município de Nossa Senhora da Glória, o deputado Gilson Andrade (PTC) foi à tribuna no grande expediente para falar sobre a precariedade no serviço de saúde naquele município, especificamente sobre o Hospital Regional de Glória, após visita realizada no último dia 31 de outubro.

O deputado Gilson Andrade disse que está faltando muita coisa na região do sertão, mas, diante de todas essas demandas, como a questão da escassez de água, a falta de segurança e de ajuda ao homem do campo, no município de Nossa Senhora da Glória, a agricultura, a pecuária e o comércio é muito pujante naquela região, onde, inclusive, tem uma das maiores feiras livres do estado de Sergipe.

“Na condição de médico e parlamentar presidente da Comissão de Saúde na época, estive em 2011 no hospital que se diz regional pelo Governo do Estado. Chegando lá me deparei com algumas deficiências e imaginei que ao retornar neste ano as coisas tivessem evoluído, melhorado, mas, ao contrário, a situação está caótica, como a falta de infraestrutura devido a uma reforma que não acaba e se arrasta há quase 8 anos, o único equipamento de raio x que está quebrado, e ainda, um criadouro do mosquito Aedes aegypti dentro desse hospital”, disse.

O parlamentar falou que não consegue entender como é que o hospital de Glória é considerado regional se lá não tem médico Ortopedista, Cirurgião, e que na maternidade constantemente falta Obstetra, o plantão está fechado ou restrito devido a falta de um ou outro profissional da equipe. Somado a estes problemas, ao conversar com um funcionário soube que a única ambulância que serve ao hospital está quebrada há três meses.

“O Conselho Regional de Medicina e o Ministério Público acham que a solução é transformar o Hospital Regional de Glória numa Unidade de Pronto Atendimento. Mas como, se o Governo do Estado já o transformou numa UPA. Além da carência de profissionais, tem seis empresas terceirizadas contratadas. Para limpeza; vigilância; recepcionistas, maqueiros, porteiros e telefonista; lavanderia; refeições e uma para emissão de laudos dos exames de eletrocardiograma e raio x que são enviados para Salvador”, relatou.

“Segundo o Governo do Estado, o melhor SAMU é o de Sergipe. Então fui visitar a base de Glória e embora bem recebido constatei um problema sério, não tinha médico e enfermeira para a Unidade de Suporte Avançado, mas, viatura estava lá e isso era por volta do meio-dia. Informaram que a viatura ia para Canindé do São Francisco porque lá tinha equipe, mas não tinha a viatura. Vejam que situação conflitante”, explicou.

O deputado Gilson Andrade disse que solicitou através de requerimento de convocação a ida do superintendente da Fundação Hospitalar à Assembleia Legislativa para prestar esclarecimentos referentes a gestão em todos os hospitais regionais do Estado. Ele também fez o apelo para que os deputados e autoridades locais fossem ao secretário de Estado da Saúde cobrar do Governo do Estado providências porque toda essa situação apresentada é uma falta de respeito com a população do sertão de Sergipe. De pronto foi comunicado pelo presidente da Alese, Luciano Bispo, que recebeu um telefonema do secretário de Estado da Saúde, Zezinho Sobral, comunicando que vai na próxima na terça-feira, 1º, ao Hospital Regional de Glória verificar todos os problemas naquela unidade de atendimento à população do sertão sergipano.

Ao final do seu pronunciamento o deputado Gilson Andrade apresentou um vídeo com imagens que denunciam todo descaso e ingerência no Hospital de Glória e salientou que está faltando tudo sertão sergipano, só não falta a coragem dos sertanejos que continuam lutando contra as dificuldades devido a falta de compromisso do Governo do Estado.

Por Ascom Parlamentar Dep. Gilson Andrade (Autimira Menezes)
Foto: Camila Ramos