Por Stephanie Macêdo – Rede Alese

A defesa da vida como um direito fundamental foi o tema da palestra ministrada na tarde de hoje, 9, pelo procurador do Estado de Sergipe, José Paulo Leão Veloso Silva, durante a realização do 2º Simpósio Constituição de Sergipe. O evento que marca os 30 anos da promulgação da Constituição de Sergipe é uma promoção da Casa Legislativa e que está sendo realizado no Tribunal de Justiça até o dia 10 de outubro.

Na sua exposição, após falar da importância da comemoração da Constituição Estadual de Sergipe (CE), palestrante discorreu sobre a importância de todos terem suas vidas protegidas por lei, conforme preconiza a Constituição Federal de 1988.  Nesse amplo contexto, falou sobre a direito à vida diante do aborto. ‘Todos têm direito à vida, mas é preciso que se defenda também a verdade. A realidade sobre a vida só é possível a partir da linguagem. Exemplo, quando se diz que a gravidez não se interrompe, o certo seria dizer, termina. Quando uma vida se foi e não voltará nunca mais. A vida vale porque ela é vida”, compreende.

Segundo  ainda discorreu o promotor, o direito à vida é total, sem discriminação alguma. E que apesar dos longos anos da constituição, a preservação da vida continua plena. “Apesar da evolução dos tempos, o direto à vida é assegurado pela constituição. Na medida em que se começa a segregar, a escolher quem deve ter a sua vida preservada, cria-se uma abertura muito grande e muito perigosa para que qualquer critério de descriminalização  uma vida seja eliminada, ficando sem proteção”, defendeu o direito à vida.

Após sua exposição,  o promotor respondeu a alguns questionamentos, validando a sua posição  sobre o direito à vida por meio da Constituição Federal.

Participantes

Fizeram parte do  primeiro painel da tarde de hoje, a advogada Andréa Torres Azevedo, o pastor e ex-deputado, Antônio dos Santos.

Como mediadora, a advogada Andreia Azevedo declarou que o  painel foi um chamado à reflexão, e que compete a todos o direito de terem opiniões contrárias ao aborto. Para o ex-deputado, Antônio dos Santos, o direito  à vida é uma dádiva de Deus, e defendeu o direito ao nascituro.

Fotos: Rede Alese