Deputada revela preocupação com aumento de casos de covid-19

Por Assessoria Parlamentar

Autora de diversas proposituras com foco no enfrentamento à Covid-19, a deputada estadual Maria Mendonça (PSDB) revelou hoje (25), a sua preocupação com o alto número de infecções pelo vírus que, em 2020 e 2021, provocaram milhões de mortes de cidadãos das mais variadas idades. “Encerramos 2021 com um recuo no número de infectados, mas, lamentavelmente, temos visto uma crescente onda de novas contaminações”, disse Maria.

Ela citou dados da Secretaria Estadual da Saúde, publicados no último sábado, segundo os quais foram registrados mais de 900 novos casos. Só nos últimos sete dias, foram 494 casos computados. “Por onde passamos, temos visto unidades de saúde lotadas. São inúmeros casos, não só de Covid, mas, também, de síndromes virais como a H3N2. O fato é que precisamos tomar muito cuidado para que não voltemos à triste realidade que enfrentamos num passado muito recente”, afirmou, ressaltando que “vivemos a realidade do isolamento social há bem pouco tempo. Empresas fechadas, postos de trabalho extintos e as pessoas passando fome por não terem de onde tirar o próprio sustento”, relembrou.

PROPOSITURAS – Na Assembleia Legislativa, durante esse período de pandemia, Maria Mendonça propôs diversas iniciativas para conter o avanço da Covid-19, bem como minimizar os seus efeitos. Dentre as matérias está o Projeto de Lei que obriga o Governo, através da Secretaria de Saúde, a adotar medidas para auxiliar na reabilitação dos que foram infectados pelo coronavírus, principalmente os que necessitam de serviços de terapia intensiva, e/ou que ainda precisam de orientação e cuidados especiais.  

É de sua autoria, também, a Moção de Apelo direcionada aos secretários municipais de saúde, bem como aos respectivos prefeitos, para que testassem todos os garis, aliada à implementação de ações educativas e de prevenção para evitar que esses trabalhadores fossem contaminados pelo vírus.

Ela, também, apresentou o PL 144/2020 que trata da política de prevenção e redução da mortalidade materno-infantil e fetal, causada por coronavírus. Para ela, deve haver um compromisso, por meio de investimento em políticas públicas que visem reduzir intervenções que exponham mães e bebês nesse período de pandemia. A iniciativa, explicou a deputada, coaduna-se com o entendimento do Ministério da Saúde que colocou grávidas e mulheres de resguardo (puérperas) no chamado grupo de risco para Covid-19.

Já através do PL 145/2020, a deputada sugeriu que o Governo do Estado instituísse o programa de visita hospitalar virtual na rede pública de saúde, enquanto perdurasse a pandemia. “Fizemos diversas ações na tentativa de contribuirmos com esse processo tão doloroso, sobretudo, para quem perdeu entes queridos. Para que situações angustiantes voltem a acontecer, faz-se necessário que todos estejamos irmanados na luta pelo combate ao vírus. É cada um fazendo a sua parte que se cuida do todo”, ensinou Maria.

Foto: Jadilson Simões

Outras notícias para você