O dia 22 de março é marcado anualmente como o Dia Mundial da Água, data destinada principalmente a discutir os temas relacionados a esse importantíssimo e necessário bem que a natureza nos dá e que é tantas e tantas vezes relegado a planos inferiores entre aqueles que são necessários à vida.

Em Aracaju, o Dia Mundial da Água será tema de seminário realizado pela Companhia de Saneamento Básico (Deso), com palestras de docentes do curso de Saneamento Ambiental do Instituto Federal de Sergipe (IFS). O objetivo do encontro, segundo a gerente socioambiental da Deso Anna Luiza Oliveira, é oportunizar aos colaboradores da companhia conhecer um pouco mais sobre o que os acadêmicos têm discutido acerca do Saneamento Ambiental, as novas problemáticas e soluções para esta atividade. As palestras começam a partir das 9h no auditório da sede da companhia, na rua Campo do Brito, 331, bairro 13 de Julho, em Aracaju.

Outro evento é o IX Encontro de Recursos Hídricos em Sergipe, com o tema “Água e Empregos”, promovido pela Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semarh). O evento que começou na manhã desta segunda-feira (21), reúne gestores, profissionais da área e estudantes para discussão e troca de experiências sobre a gestão da água.

O secretário de estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos, Olivier Chagas, afirma que Sergipe tem priorizado a boa gestão dos recursos hídricos e a valorização de iniciativas para impulsionar as estratégias que visam à educação ambiental.

Já o superintendente de Recursos Hídricos, Ailton Rocha, destaca a apresentação dos Planos de Bacias Hidrográficas dos Rios Japaratuba, Sergipe e Piauí, instrumento que contribui para o mapeamento da situação dessas bacias com as informações: estado de degradação, qualidade e quantidade do corpo hídrico.

Os temas das palestras são: “Rio São Francisco – um Patrimônio de Todo o Brasil”; “O Uso da Água nas Micro-Bacias Hidrográficas do Semi-Árido do Nordeste Brasileiro e o Conceito Base Zero”, “Gestão dos Recursos Hídricos e Convivência com o Semi-Árido; e “Os Impactos Sócio, Econômico e Ambientais do Acidente em Mariana/MG”. O encontro segue até amanhã, 23, no auditório da Codise, em Aracaju.

Lançamento de novo Relatório

Na manhã dessa terça-feira (22), será lançado, mundialmente e em Brasília, o mais novo Relatório Mundial das Nações Unidas para o Desenvolvimento de Recursos Hídricos. Nele, foi constatado que três quartos dos empregos no mundo dependem da água. De fato, a escassez e os problemas de acesso à água podem limitar o crescimento econômico nos próximos anos. O tema da edição de 2016 é a água e o trabalho.
Origem do Dia Mundial da Água

A Organização das Nações Unidas (ONU) criou o Dia Mundial da Água em 1992, quando também divulgou um documento importante para o uso e preservação dos recursos hídricos, a Declaração Universal dos Direitos da Água.

O texto discorre sobre as sugestões, medidas e informações necessárias para a solução dos problemas do uso da água, considerando-a um bem perecível, e busca despertar a consciência ecológica dos povos e dos governos para a questão hídrica.

Para marcar a necessidade da preservação da água potável, é necessário saber que, embora um terço da superfície da Terra seja de água, apenas 0,008% dela é potável, servindo para o consumo humano, contando seu uso para ingestão, higiene e até para a crescente industrialização no mundo todo.

O Brasil concentra uma quantidade maior da água potável disponível, cerca de 12% dela, mas ainda falta muita vontade política para sanar os problemas que envolvem a utilização desse precioso bem. Nota-se isso nos esgotos, muitas vezes jogado a céu aberto e em sua maioria despejados nos rios sem qualquer tratamento, nas empresas fornecedoras de água potável e sua falta de cuidado com o desperdício e na consciência das pessoas para uma utilização racional.

Por Glice Rosa – Agência Alese de Notícias
Com informações do sites: ONU Brasil, Ascom Deso, Ascom Semarh