Por Stephanie Macêdo

Nesta terça-feira, 28 de setembro, às 18h, a TV Alese exibirá ‘O Exílio’, terceiro episódio da série ‘Paulo Freire – Um homem no mundo’. A coragem de colocar em prática um trabalho de educação libertadora, que identifica a alfabetização com um processo de conscientização, fez de Freire um dos primeiros brasileiros a serem exilados pela ditadura militar.

Nesse cenário, o filme trata sobre o quanto essa vivência repercutiu em seu trabalho e traz, ainda, seus depoimentos e de pessoas com as quais conviveu. Em 1964, foi acusado de subversão e preso durante 72 dias, partiu para o exílio no Chile, onde trabalhou por cinco anos no Instituto de Capacitação e Investigação em Reforma Agrária (Icira) e escreveu seu principal livro: “Pedagogia do oprimido” (1968). Freire ainda passou por Estados Unidos e Suíça. Nesse período, prestou consultoria educacional a governos de países pobres, a maioria no continente africano.

Novos episódios

A série, dirigida por Cristiano Burlan, cineasta brasileiro e produzida pela TV Sesc, contém cinco episódios que narram a trajetória e influência do educador brasileiro, que se tornou referência mundial. A cada terça-feira um novo episódio será exibido pelo canal 5.2 da TV Alese, sendo eles, pela ordem de série documental: A formação do pensamento de Paulo Freire’;  ‘As 40 horas de Angicos’; ‘O exílio’; ‘Do Pátio do Colégio à Pedagogia do Oprimido’ e ‘O mundo não é. Está sendo’. 

O centenário

As homenagens a Paulo Freire pela Assembleia Legislativa de Sergipe se comunicam com a aprovação do Projeto de Lei Ordinária nº 245/2020, de autoria do deputado Iran Barbosa (PT), que deu origem a Lei Estadual de nº  8.779/2020 que institui o ano de 2021 como ‘Ano Cultural Educador Paulo Freire’. Para tanto, o Centenário do Educador Paulo Freire contará com uma série de atividades, como seminários, palestras, encontros, simpósios, debates e audiências públicas sobre a vida e a obra do educador.

Biografia

Paulo Reglus Neves Freire nasceu no dia 19 de setembro de 1921, na cidade de Recife, Estado de Pernambuco, na época, uma das regiões mais pobres do país, onde logo cedo pôde experimentar as dificuldades de sobrevivência das classes populares. Graduado pela Faculdade de Direito de Recife (Pernambuco). Foi professor de Língua Portuguesa do Colégio Oswaldo Cruz  e diretor  do setor de Educação e Cultura do SESI de 1947-1954 e superintendente do órgão de 1954-1957. Ao lado de outros educadores e pessoas interessadas na educação escolarizada, fundou o Instituto Capibaribe.

Paulo Freire foi o mais célebre educador brasileiro, com atuação e reconhecimento internacionais e é conhecido principalmente pelas suas pesquisas, estudos e práticas pedagógicas, sobretudo no campo da alfabetização de adultos.

 

 

Foto: UEPG