Campanha Quebrando o Silêncio busca dar voz às vítimas de violência doméstica

Publicada: 26/08/2022 às 18:56

Por Wênia Bandeira/Agência de Notícias Alese

Este sábado, 27 de agosto, é o ‘Dia Estadual da Campanha Quebrando o Silêncio’. A data foi instituída pela Lei Nº 8.899, de 28 de setembro de 2021 no Estado de Sergipe e é fixada para celebração anual no quarto sábado do mês de agosto.

Neste dia, são realizadas manifestações, passeatas, fóruns e eventos educacionais em todo o país para conscientizar quanto à importância de denunciar os autores e ajudar as vítimas de violência, em especial crianças, adolescentes, mulheres e idosos. Estes casos costumam acontecer principalmente dentro de suas residências.

A violência doméstica pode ser sexual, física, psicológica, moral e patrimonial, entre outras. Dessa forma, a Lei chama a atenção para que todos, Poder público e sociedade, possam interferir para acabar com a ocorrência destes crimes e garantir a segurança para que a denúncia seja realizada.

Durante a pandemia, os números de casos de violência contra mulheres, por exemplo, tiveram um aumento significativo entre os anos de 2020 e 2021 em Sergipe. De acordo com o Anuário Brasileiro de Segurança Pública de 2022, publicado pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública, ocorreram 19 feminicídios no estado, um acréscimo de 35,7% de um ano para outro.

Os dados se contrapõem ao ocorrido em todo o Brasil. No ano passado, o país registrou 1319 assassinatos de mulheres, o que representa uma queda de 2,4%, em relação ao ano anterior considerando os números das 27 unidades da Federação.

Mas o teve um ano difícil no combate aos estupros. Ainda de acordo com o Boletim, o ano de 2021 marca a retomada do crescimento de registros de estupros e estupros de vulnerável contra meninas e mulheres no Brasil, que apresentaram redução após a chegada da pandemia de Covid-19 no país. Foram registrados 56.098 boletins de ocorrência de estupros, incluindo vulneráveis, apenas do gênero feminino. Isso significa dizer que, no ano passado, uma menina ou mulher foi vítima de estupro a cada dez minutos.

Em Sergipe, foram 583 estupros em 2021, o que representa um aumento de 19% em relação ao ano anterior. Estes números consideram apenas os casos que chegaram até as autoridades policiais, assim, é necessário procurar ajuda para que a violência não volte a acontecer e ainda para que a polícia saiba qual o local que mais precisa de acompanhamento.

Iniciativa

Quebrando o Silêncio é um projeto educativo e de prevenção contra o abuso e a violência doméstica realizado anualmente pela Igreja Adventista do Sétimo Dia em oito países da América do Sul, (Argentina, Brasil, Bolívia, Chile, Equador, Paraguai, Peru e Uruguai) desde o ano de 2002 e que estimulou a criação de algumas leis estaduais em  Assembleias no Brasil, como consta no projeto de lei que originou a Lei sergipana Quebrando o silêncio.

Foto: Sindusfarma

Outras notícias para você