Os espaços da Assembleia Legislativa ficaram pequenos para a quantidade de pessoas que prestigiaram a Audiência Pública que aconteceu na manhã desta segunda-feira (17), no plenário Pedro Barreto de Andrade e teve com o tema, “Participação da Mulher nos Espaços do Poder – A reforma que o Brasil precisa”.

O evento foi uma propositura de autoria da presidente da Secretaria Especial da Saúde da Unale e deputada estadual, Goretti Reis (DEM) e uma parceria com a Procuradoria Especial da Mulher do Senado Federal, com a Bancada Feminina do Congresso Nacional e com o Senado Federal. “A ideia do evento é para que mais mulheres ocupem mais espaços na política e
ocupem vagas nos parlamentos, em percentuais compatíveis com sua representação na sociedade, tendo como foco principal Reforma Política para que garanta medidas de ampliação da representação feminina nos parlamentos”, disse Goretti Reis.

“Evento de grande importância. Está mais que na hora de a mulher se apoderar e vencer os inúmeros obstáculos que ainda existem para as mulheres ocuparem vagas para o legislativo e
executivo. Só tenho a parabenizar essa excelente e necessária iniciativa e vamos nos somar para mudar o quadro da política de Sergipe”, presidente da Associação de Pescadores, Leila
Prado.

Para Hortência Machado esse é um começo para que a mulher possa lutar por todos os espaços. Em pleno século XXI é inadmissível ainda tanta descriminação. A capacidade é de igual para igual.“A mulher precisa a se acostumar a fazer parte da política. Esse evento é uma forma de incentivar nossas mulheres. A mulher é mais cuidadosa o que a torna preparada para assumir
qualquer posto e em qualquer lugar”. Secretária da Ação Social de Aracaju, Selma Mesquita.

“Parabenizo pela excelente adesão ao evento e quero aqui parabenizar essa mulher valorosa de grandes lutas, Goretti Reis. Não só como deputada, 2ª secretária, autora do requerimento
para a realização desse importante evento, mas também como executiva, como deu exemplo como secretária Municipal da Saúde. Sempre guerreira e corajosa. Filha de um líder político, meu amigo Artur Reis”, ressaltou o prefeito João Alves.

Esses foram alguns depoimentos de pessoas que atuam em Sergipe em diversa áreas e abrilhantaram o lançamento da Campanha em Sergipe, que reuniu o senado federal, com a
participação das senadoras, Maria do Carmo Alves (DEM-SE) Titular da Comissão de Assuntos Sociais e Vanessa Grazziotin (PC do B-AM),Titular da Comissão Permanente Mista de Combate à Violência contra a Mulher (CMCUM), parlamentares estaduais, vereadores de diversos municípios sergipanos, o prefeito de Aracaju, João Alves Filho, entidades que militam da na área contra a violência da mulher e de gênero, e a sociedade em geral.

Fizeram parte da mesa: o presidente da Casa e deputado estadual Luciano Bispo (PMDB), a deputada estadual e 2ª secretária da Alese, Goretti Reis (DEM), o prefeito de Aracaju, João Alves Filho (DEM), as senadoras Maria do Carmo Alves (DEM-SE) e Vanessa Grazziotin (PC do B- AM), a coordenadora da Mulher do Tribunal, juíza Adelaide Oliveira, a vereadora Daniela Fortes, representando a Câmara Municipal de Aracaju, a coordenadora estadual dos Direitos Humanos de Sergipe, Edivaneide Lima, representando a secretária de Estado da Mulher, Marta Leão, a presidente da Comissão de Defesa dos Direitos da Mulher da OAB/SE, Drª Adélia Moreira Pessoa e a integrante do Núcleo Especializado de Direito da Mulher da Defensoria Pública de Sergipe, Janara Pereira.

Para a presidente da Comissão de Assuntos Sociais, a senadora Vanessa Grazziotin a luta pelo empoderamento da mulher não pode ter partido, temos todos o mesmo objetivo. Já está
passada a hora de trazer esse debate para a sociedade. É preciso mobilizar a mulher e sensibilizar o homem. Precisamos enfrentar a discriminação. Somo a maioria em população e em votos e inda temos que enfrentar que as mulheres recebem de 27% a 30 % que os homens em seus salários, não dá mais. Vamos juntas aprovar a PEC das Mulheres. Vamos fazer política
e leis ao lado dos homens. Agradeço e parabenizo a todos pela excelente organização e pelo expressivo número de participantes”, ressaltou Vanessa.

Já a senadora por Sergipe, Maria do Carmo Alves, ressaltou o objetivo da “maratona” que a procuradoria da Mulher está fazendo por todo o país. “Esse chamamento é para que a mulher
se prepare, estude para enfrentar uma eleição. No senador somos 81 senadores apenas 10 mulheres e na Câmara Federal são 513 deputados e apenas 50 mulheres”, comparou
acrescentando que, é preciso incentivar as mulheres a mudar a questão cultural do medo para enfrentar o homem, que por sua vez, também não querem ceder o espaço. “É um longo
trabalho de educação que temos de fazer, mas a luta já começou e não deve parar”, concluiu.

“Só tenho a agradecer aos participantes. Fazer um evento desse porte e poder contar com tantos apoios importantes de políticos e da sociedade civil é muito importante. É a chance que
temos de chamar a atenção para a importância do debate quando o assunto são as mulheres na política. É a oportunidade de ter a voz feminina, outro olhar, um contexto de sociedade, de
família de todas as situações por qual passa o país. Essa voz e essa presença dentro desse espaço, levam mais experiência para que, nós mulheres, possamos avançar na melhoria do
nosso país. Em relação a dados do passado, tivemos avanços, mas na concorrência as paredes são mais extensas. É preciso acabar com as desvantagens salariais e com o desrespeito com a mulher. Agradeço a cada uma de vocês. Esse sucesso é nosso. Muito obrigada a cada uma de vocês”, ressaltou Goretti Reis.

Fonte: Ascom Parlamentar – Dep. Goretti Reis (Cristina Reis)
Foto: César de Oliveira