A deputada Ana Lúcia Vieira (PT) destacou na sessão desta segunda-feira (28) na Assembleia Legislativa de Sergipe (Alese), a liderança do ex-presidente cubano, Fidel Castro, que morreu em Havana na última sexta-feira (25), aos 90 anos

“Quero prestar uma homenagem ao grande homem que liderou e alimentou sonhos e esperanças, partindo na última sexta-feira deste planeta, que é o camarada Fidel Castro, que presidiu por mais de 50 anos a República Revolucionária Cubana. É uma pessoa que enfrentou só de ameaças de morte, mais de 600 tentativas e conseguiu livrar-se de todas elas, principalmente por envenenamento. Uma pessoa que na década de 60 passou a ser a grande esperança de libertação, justiça e igualdade do continente latino-americano”, ressalta.

De acordo com Ana Lúcia, Fidel Castro era um presidente que tinha uma outra visão de mundo e que realmente deu autonomia e soberania ao seu povo.

“Para termos ideia, a ONU considera Cuba a grande referência da Saúde no mundo.Os norte-americanos que faziam de Cuba uma ilha para a prostituição e para o lazer dos milionários, vive frequentando Cuba atrás das vacinas e e de medicação que eles mesmo não conseguiram descobrir. Temos 0,1 de analfabetismo naquela ilha; 99.9% da população são alfabetizados; Para cada 100 pessoas, quatro pessoas morrem por homicídio. É um país que nos últimos 20 anos tem crescido a sua economia e o desemprego nunca ultrapassou os 3%. Lá não tem Exército, não tem polícia. Quem defende a soberania daquele povo, é um povo educado que sabe bem o legado de Fidel Castro e Che Guevara”, enfatiza.

“A história nós temos que ler para sabermos diferenciar para não fazer o que o Brasil está fazendo hoje, chamando Fidel Castro de ditador. Na verdade, o que ele fez e lutou, gerando todo o sonho e uma geração por justiça e igualdade social”. A nossa solidariedade ao povo cubano pela grande perda do líder que foi e sempre será, Fidel Castro”, afirma pedindo licença aos deputados para ler um texto do vice-presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Sergipe (Sintese), professor Roberto Silva.

“O professor Roberto fez um texto muito didático para desmistificar a diferença de regime implementado em Cuba, visando garantir o bem-estar do povo, buscando defender sua soberania e economia auto-suficiente”, diz.

Por Agência Alese de Notícias

Foto: César de Oliveira