Por Stephanie Macêdo

O presidente da Assembleia Legislativa de Sergipe, deputado Luciano Bispo, recebeu na manhã desta quinta-feira (14),  a vice-governadora de Sergipe, Eliane Aquino, acompanhada por alunas do Colégio Atheneu Sergipense . As estudantes apresentaram ao presidente o Projeto de Lei  ‘Programa Absorvente é Direito’, criado por elas e que foi apresentado e pré-selecionado na etapa estadual do projeto Parlamento Jovem Brasileiro, na Câmara dos Deputados, em Brasília. 

A vice-governadora Eliane Aquino lembrou que a escola e a sociedade estão lidando com uma nova geração que se abre para debater várias questões sociais, e que ter meninas-mulheres, estudantes da rede estadual, apresentando projetos desse teor, abre a necessidade de que sejam ouvidas.

Vice-governadora, Eliane Aquino, destaca a importância da inciativa das estudantes

“Elas  ficaram em 2º lugar, na Câmara Federal, com a iniciativa desse projeto que foi apresentado no Parlamento Jovem Brasileiro. Com isso observamos que é preciso dar o protagonismo real que essas meninas têm. Porque quem vivencia, na base, todos os problemas sociais, são elas, e cada vez mais eu tenho dito o seguinte: nós, enquanto gestores e gestoras públicas, precisamos olhar para essas bases, precisamos olhar para a primeira infância, precisamos olhar para a adolescência, e dar oportunidade para que elas cresçam juntas. Nós não somos donos dos saberes. Nós não temos todas as respostas e nós somos representantes da população”, defendeu a vice-governadora.

Desdobramentos do projeto

Eliana Aquino ressaltou a importância da melhor construção da política pública. “Quando a gente deixa de olhar, quando a gente deixa de escutá-los para saber, realmente, quais são os problemas que eles vivenciam no dia a dia, a gente não consegue pensar política pública. Então, duas meninas que são alunas da rede estadual, junto com outros que fazem parte do Atheneu Mulheres, como mulheres são representantes, conseguiram uma parceria com a empresa Magazine Luiza, e conseguiram 6 mil pacotes de absorventes para serem distribuídos. Elas estão negociando com outra empresa para conseguirem kits de absorvente para o Estado de Sergipe”, declarou.

Lenice Ramos quer que o projeto inspire outros temas

“Eu tenho falado muito que a pobreza menstrual é um problema silencioso, que como as famílias não tem informação e muitas vezes elas têm vergonha de não terem condição nenhuma de comprar um absorvente, de pedir absorvente, porque muitas dessas famílias já pedem comida. Então, quando não tem absorvente, vai qualquer coisa: vai o pano, vai a meia, vai o papel, e aí a gente vai trazer um outro problema, que são as infecções ginecológicas que essas meninas passam a ter. O Governo do Estado de Sergipe também tem toda a sensibilidade para ter esse olhar. Agora é encontrar os mecanismos financeiros para isso”, afirmou Eliane Aquino.

Para a autora da iniciativa, a estudante Lenice Ramos Oliveira, de 17 anos, aluna do 3º ano, a possibilidade de o projeto se tranformar em Lei Estadual é uma uma alegria imensurável. “Durante a pandemia, a gente furou a bolha e começou a perceber a necessidade de muitas meninas, de com o isolamento social, não terem acesso a absorventes. Eu fiz a criação desse projeto para ajudar essas meninas a obterem esse material. Estou anestesiada até a agora, pois sou uma menina de escola pública e para mim é uma honra estar aqui hoje e com isso incentivar outras pessoas a estarem nesses lugares”, comemora.

Laiza Bezerra disse que o projeto busca incentivar outras meninas

Laiza Bezerra, aluna do Colégio Atheneu, e cursando o 3º ano, participou da montagem do projeto no ano de 2020, e disse que, com tudo construído, saíram em busca de recursos ” Iniciamos com a Lenice Ramos esse projeto no Parlamento Jovem Brasileiro, e daí em diante buscamos recursos para por o projeto em prática. Também queremos que outras meninas tenham esse estalo e se sintam incentivadas para que sigam também esse caminho”, frisou.

O deputado Zezinho Sobral também participou da reunião e defendeu que a Casa tem a honra de receber as jovens estudantes. ” Eu tive a oportunidade de conversar com essas duas, a gente diz meninas, mas são duas jovens com um belíssimo futuro em defesa da coletividade, com uma formação de política social importante, com uma visão de futuro muito próspera que a gente precisa aplaudir, que a gente precisa apoiar e validar através de ações efetivas”, declarou.

Zezinho Sobral parabeniza proposta das estudantes

O deputado destacou ainda que sob orientação do presidente da Casa, deputado Luciano Bispo, e dos demais colegas e da vice-governadora, será criado um ambiente de viabilidade para solução da pobreza menstrual em Sergipe. ” Dialogaremos o tema com os setores do Executivo, com o próprio Governador e o Secretário de Educação, para que a gente tenha um caminho. Para que a gente tenha a oportunidade de dar um início a este projeto que elas apresentaram. Entendo que é delas o protagonismo, que fizeram essa apresentação, que fizeram essa defesa e que são um exemplo para a juventude sergipana”, declarou Zezinho Sobral.

A deputada Kity Lima (Cidadania) que também participou da reunião, expôs que tem protocolado na Casa Legislativa um Projeto de Lei (PL) que pretende distribuir absorventes íntimos para as estudantes da rede pública em todo o estado.

Com projeto de sua autoria, a deputada Kitty Lima propõe distribuir absorventes íntimos para as estudantes da rede pública em todo o estado

A proposta da deputada Kitty Lima foi discutida durante a reunião e até elogiada pelo presidente da Casa, Luciano Bispo, que se prontificou a agilizar a tramitação no projeto na Casa, e incluí-lo na pauta de votação.

Proposta parlamentares

Na Assembleia Legislativa de Sergipe, as deputadas Goretti Reis (PSD), Kitty Lima (Cidadania) e os deputados Talysson de Valmir (PL) e Capitão Samuel (PSC) apresentaram Projetos de Lei e também Indicações para que o Governo de Sergipe forneça absorventes nas escolas públicas de Nível Médio e Fundamental.

 

 

Fotos: Joel Luiz