Por Habacuque Villacorte

Em uma sessão bastante movimentada, a Assembleia Legislativa de Sergipe promoveu a oitava audiência do Fórum Itinerante do Plano de Desenvolvimento Estadual Sustentável de Sergipe (PDES), no final da tarde dessa terça-feira (07), em Itabaianinha, no plenário da Câmara Municipal. O PDES, que é uma iniciativa da Alese em parceria com a Fundação Dom Cabral, atraiu políticos e lideranças das regiões Sul e Centro-Sul do Estado.

Deputado estadual Luciano Bispo

O presidente Luciano Bispo (MDB) falou da satisfação em promover uma discussão ao lado dos colegas deputados Janier Mota (PL) e Zezinho Guimarães (MDB). Luciano agradeceu a atenção dos vereadores de Itabaianinha que se deslocaram para o município de Propriá, recentemente, onde prestigiaram a exposição do PDES para políticos da região do Baixo São Francisco. “Uma coisa que eu digo por onde eu passo: este Plano não pode ficar no papel, não pode ir para a gaveta. Temos que discuti-lo intensamente e buscar meios para colocá-lo em prática”.

Durante seu discurso para o presentes, um dos temas abordados por Luciano Bispo foi referente ao zoneamento costeiro em Sergipe. Ele assegurou que, assim que um projeto de lei for encaminhado para a Alese renovando a legislação, a proposta será apreciada e votada até o final do ano. “Não dá para Sergipe ficar além dos demais Estados, das demais regiões. Nós aprovamos uma legislação que estimulava a produção de camarão em seis meses, quando em outros Estados isso demorou anos. Hoje nós somos o quarto maior produtor do País”.

Sobre o zoneamento costeiro, Luciano Bispo disse que a proposta a ser encaminhada virá do poder Executivo. “Não podemos consentir mais uma distorção como essas. São milhões investidos em Alagoas, por exemplo, com resorts. E não investem em Sergipe porque a legislação não permite. Digo e repito: Sergipe só cresce se todos nós crescermos juntos!”, pontuou o presidente, se somando aos apelos dos vereadores de Itabaianinha por investimentos da UFS e do gás natural no município, como também da energia solar e sobre a questão do lixo.

Câmara Municipal

Vereador José Nicácio Santos

O presidente da Câmara Municipal, vereador José Nicácio Lima dos Santos (PL) agradeceu ao presidente Luciano Bispo pelo fato da Alese ter aceitado seu convite para sediar uma audiência do Fórum Itinerante. “Itabaianinha não poderia jamais ficar de fora. Temos uma potência hoje que é o nosso Polo Modas, são 40 anos de muitos investimentos em cerâmica, com uma agricultura forte e atuante, então nós entendemos que o nosso município também poderia dar sua parcela de contribuição com este debate”.

O vereador enfatizou que muitos empregos e renda são gerados com a indústria de confecções, e agora os empreendedores estão estimulados a investirem em energia solar no município. “Todos os setores estão se envolvendo, cada um procurando dar sua contribuição. O Governo do Estado vem fazendo a dele, com a recuperação da rodovia que liga Umbaúba a Itabaianinha e a continuidade da nossa cidade até Tobias Barreto, que todos nós batizamos como a rodovia da moda, algo que só trará mais investimentos para a nossa cidade”, completou José Nicácio.

Janier Mota

Deputada estadual Janier Mota

A deputada estadual Janier Mota fez uma saudação aos presentes e apresentou um histórico desde o início dos estudos para a elaboração do Plano de Desenvolvimento Sustentável. “Foram construídas várias propostas que, se colocadas em práticas, irão abrir leques de múltiplas oportunidades para o povo sergipano. Construímos o maior e mais completo Plano de Desenvolvimento Sustentável da história de Sergipe. Certamente trará novas perspectivas sobre a geração de emprego e renda”.

“Enfim, o desenvolvimento sustentável, social e econômico são as ferramentas importantes para inovar e garantir o futuro de várias gerações. Vejo em nossa Itabaianinha e outras cidades do Estado várias possibilidades de crescimento. Aqui, o agronegócio, as cerâmicas e os segmentos da moda são responsáveis pela economia crescente em nosso município. O que queremos ver é um Sergipe cada vez melhor, com mais empregos, nossos jovens tendo mais oportunidades, nossas famílias mais realizadas e nossas crianças com garantias em seu acompanhamento”, completou a deputada em seu discurso.

Zezinho Guimarães

Deputado estadual Zezinho Guimarães

O também deputado estadual Zezinho Guimarães fez uso da palavra durante a audiência e defendeu a importância do Plano de Desenvolvimento, mas pontuou o quanto o Estado de Sergipe retrocedeu. “Somos o último do Nordeste em renda per capita. Esse plano nos ensina a enxergar aquilo que erramos para que seja corrigido, até porque nós temos melhorado em alguns aspectos e em outros pioramos. Tem muita coisa que precisa avançar e melhorar. O positivo é que melhoramos em governança, ainda mais depois dessa pandemia, com empresas fechadas e em que foi preciso se reinventar”.

Em seguida, Guimarães disse que o PDES é muito relevante, mas entende que é preciso detalhar melhor como aplica-lo no futuro, em áreas como o turismo, por exemplo. “No que se refere ao setor público, algumas ações melhoraram e isso é um bom sinal, é sinal que temos um gestor responsável, que conteve as despesas e buscou aumentar as receitas para podermos manter os gastos. Quando o setor público está ruim, todos vão para o buraco! Do ponto de vista da produtividade, nosso crescimento está igual a rabo de cavalo, porque estamos perdendo em competitividade, perdemos área plantada e regredimos no status econômico”.

Por fim, Guimarães entende que Sergipe pode avançar, mas pontuou a necessidade da conclusão da obra de duplicação da BR-101, no trecho que corta o Estado. “Isso trava nosso desenvolvimento! Temos o turismo como grande potencialidade, mas é o mais atrasado do Nordeste! Nossas legislações precisam, urgentemente, serem modernizadas. Na Agricultura, por exemplo, não temos que fazer diversificação, mas plantar laranja, investir naquilo que somos vocacionados. Essa região de Itabaianinha, Tobias Barreto, Umbaúba tem um potencial extraordinário, esse plano é ótimo para discutirmos políticas públicas, mas o Estado continua errando muito”.

Prefeitura Municipal

Prefeito Danilo de Joaldo

Por sua vez, o prefeito de Itabaianinha, Danilo de Joaldo (DEM), agradeceu e enalteceu a discussão sobre o Plano de Desenvolvimento em seu município. “Geralmente o gestor público não conhece todos os problemas, a real necessidade da população, e vem esse plano com um diagnóstico profundo e aponta, dá uma direção. Aqui da nossa cidade já levei para alguns deputados a demanda por parcerias público-privadas para garantir a geração de emprego e renda para o nosso povo, como na questão dos investimentos em energia solar, por exemplo”.

Para o gestor, a discussão sobre sustentabilidade é atual e deve ser prioridade para toda administração. “A Alese com esse Plano está ouvindo e mostrando o potencial de cada região e, com essas audiências itinerante, acaba levando outras demandas. Estamos de olho em possíveis parcerias com investidores que podem resolver na região a questão dos resíduos sólidos, gerando emprego. Essa questão da energia fotovoltaica é importante também. Acho esse tipo de debate importante, ouvindo os representantes dos municípios que estão em contato direto com o povo”.

Fotos: Joel Luiz