Após a confirmação do falecimento do comandante da Companhia Especializada em Operações Policiais em Área de Caatinga (Ceopac), Manoel Oliveira,  na noite dessa quarta-feira, 4, o deputado Adelson Barreto Filho (PR), lamentou a morte de mais um profissional que trabalha em defesa da sociedade sergipana.
“De forma covarde e brutal perdemos mais um defensor da lei e de nossa sociedade. O í1ndice de mortes de policiais no Brasil cresce a cada dia. Estes profissionais correm risco de vida constantemente para defender a vida de cada cidadão brasileiro. Precisamos criar mecanismos que combatam a violência contra policiais e trabalhadores da Segurança Pública. Não podemos aceitar esse tipo de crueldade”, alertou o deputado.
Logo no início do seu mandato, uma das principais preocupacões enquanto parlamentar, foi requerer ao governo do estado mais segurança nos municípios sergipanos. Além de frisar melhor estrutura de trabalho para os profissionais. “Entendo que a Segurança Pública passa por um momento bastante delicado. Mas, não podemos fazer vista grossa para a violência e o alto índice de assassinatos contra policiais”, explicou Adelson Filho.
Dados assustadores
Segundo dados da Ordem dos Policias do Brasil (OPB), só em 2017 foram 553 policiais mortos em serviço ou em decorrência da profissão. O maior índice de mortes está  entre os policiais civis, seguidos dos agentes penitenciários e guardas municipais.
Por Ascom Parlamentar
Foto: Jadilson Simões