Ações de Zezinho Sobral contribuem para desenvolvimento do setor produtivo da pesca

Por Assessoria Parlamentar

Engajado na construção de políticas públicas para fortalecer a pesca e a aquicultura em Sergipe, o deputado estadual Zezinho Sobral (PDT) participou do lançamento da 19ª Semana do Pescado e da ExpoPesca 2022, no auditório da Federação da Agricultura de Sergipe (Faese). Promovido em conjunto pela Câmara Empresarial da Pesca da Fecomércio, Secretaria de Estado da Agricultura (Seagri) e Faese, o encontro contou com a presença do ex-ministro da Pesca e da Aquicultura e presidente da International Fish Congress Brazil (IFC Brasil).

“Foi uma honra receber o ex-ministro em Sergipe, ele é técnico, tem bagagem profissional, é atuante no ramo, participou da assinatura da ordem de serviço para a construção do terminal pesqueiro quando fui secretário da Agricultura e tem amplo conhecimento técnico. A palestra dele ampliou nossos horizontes sobre mercado do pescado, segurança alimentar e oportunidades do setor”, afirmou Zezinho Sobral que, na ocasião, parabenizou a Seagri pela criação do Núcleo de Pescados.

“É muito importante ter um núcleo voltado para que os setores da pesca e todos os ramos da aquicultura avancem mais em Sergipe. Tenho certeza que fará um grande trabalho. Parabenizo o gestor Humberto Eng, coordenador da Câmara Empresarial de Pescados da Fecomércio, que se dedica com muito profissionalismo para que o setor se desenvolva. Isso é motivador”, complementou o parlamentar.

Humberto Eng, Altemir Gregolin e dep. Zezinho Sobral

Hoje foi o grande dia para a cadeia produtiva do pescado. Tivemos a palestra do ex-ministro Altemir Gregolin referente ao mercado de pescados e oportunidades. Agradecemos à Fecomércio, Senar e Seagri, pois, sem eles, não poderíamos viabilizar esse evento muito importante para o setor”, destacou Humberto Eng.

Na ocasião, foi comentado também o Projeto de Lei, de autoria do deputado Zezinho Sobral, que institui a data de 29 de junho como o Dia Estadual da Aquicultura e Pesca, em reconhecimento ao papel socioeconômico fundamental para Sergipe e para o Brasil, influenciando diretamente na geração de empregos e de renda e contribuindo para a igualdade social. “A pesca e a aquicultura em Sergipe são atividades que geram desenvolvimento econômico, emprego, renda e segurança alimentar. Muitos sergipanos tiram o sustento através delas e contribuem para o empreendedorismo. Nada mais justo que homenageá-los com a data e somar para que políticas públicas voltadas aos segmentos sejam fortalecidas. Celebrar o Dia Estadual da Pesca e da Aquicultura de Sergipe remete ao dia de São Pedro, o padroeiro dos pescadores”, destacou.

Ainda durante o encontro, foi divulgado que a ExpoPesca 2022 acontecerá de 08 a 10 de setembro, na Orla da Atalaia, em Aracaju. Estavam presentes no evento o presidente da Faese, Ivan Sobral, o gestor de pesca e coordenador da Câmara de Pescado da Fecomércio, Humberto Eng, o superintendente do Ministério da Agricultura e Pesca em Sergipe, Haroldo Araújo, o superintendente do Sistema Fecomércio, Maurício Gonçalves, o secretário Nacional da Pesca no Brasil, Marcos Menezes, o chefe da Assessoria de Planejamento da Seagri, Arlindo Neri, representantes de colônias de pescadores, associações e profissionais do setor.

Fortalecimento do setor

O ex-ministro Altemir Gregolin realizou palestra sobre negócios e desenvolvimento do setor da pesca e citou o pescado como a proteína mais consumida e comercializada no mundo. “Tudo está relacionado ao aumento da produção e da comercialização, novos estilos de vida com alimentos mais saudáveis e maior diversificação no consumo de alimentos. O Brasil é um mercado gigante, tem grande potencial e será, futuramente, um dos maiores produtores de pescado, da mesma maneira como somos de bovinos e suínos”,  pontuou.

“Sergipe tem um público bastante interessante para fortalecer o segmento da pesca, com diversidade de rios, várias regiões produtoras, políticas públicas, piscicultura, carcinicultura e muito mais. Aqui, se produz e consome tilápia e camarão. Temos barragens, rios, represas e muito potencial tecnológico para estimular a produção. Quando o Terminal Pesqueiro estiver em funcionamento, o setor vai dar um grande salto no dese

O ex- ministro, Altemir Gregolin

nvolvimento”, complementou o ex-ministro.

Ainda durante o encontro, o deputado estadual Zezinho Sobral colocou mais uma vez o mandato à disposição para agregar no setor da pesca e da aquicultura e pontuou ações que resultam no fomento do setor aquícola, o diálogo com associações, produtores e federações.

“A cadeia produtiva da carcinicultura, por exemplo, é o setor que mais cresce em Sergipe. Fizemos trabalho de conscientização e flexibilização para que o carcinicultor regularize as atividades, obedeça às normas ambientais, preserve o meio ambiente e crie uma atividade de desenvolvimento econômico. A criação de camarão gera renda e empregos diretos e indiretos e faz a diferença na vida do produtor sergipano ao promover ganhos socioeconômicos e ambientais. É uma atividade ecologicamente correta por não utilizar agrotóxicos, uma alternativa positiva para o fortalecimento da economia, a exemplo do que acontece nas regiões Sul e Baixo São Francisco”, exemplificou. “Com o crescimento da carcinicultura e demais ramos da aquicultura, é possível atrair mais investimentos e possibilidades para gerar empregos”, complementou Sobral.

Desde o início do mandato, o deputado estadual Zezinho Sobral está a frente de pautas e ações voltadas ao agro como um todo. Dentre os projetos aprovados e defesas exitosas, estão a Lei de Licenciamento Ambiental para Carcinicultura, correção da Lei de Licenciamento Ambiental para atividade agrossilvopastoris, defesa pela abertura do Terminal Pesqueiro, indicações para a rede de abastecimento de água no interior (principalmente na zona rural), ações voltadas para o fortalecimento da agricultura familiar, defesa para redução e prorrogação da alíquota de 2% do ICMS do milho em grãos no estado, defesa pela implantação do Zoneamento Econômico-Ecológico Costeiro do Litoral Sul de Sergipe, instituição do Dia do Produtor Rural (01 de agosto), envio de emendas impositivas para municípios sergipanos e outros resultados.

O deputado coloca o mandato a disposição da causa

“Temos muitos projetos defendidos e aprovados em favor do meio ambiente, aliando sustentabilidade e desenvolvimento econômico e social. É gratificante ver que a agricultura é um segmento gerador de saldos positivos para os produtores e a balança comercial de Sergipe. Não podemos esquecer dos resultados exitosos da Lei das Queijarias Artesanais e das Casas de Farinha. É constante meu diálogo com as Colônias de Pescadores para aproximá-las cada vez mais como setor público”, relembrou o deputado.

Outras notícias para você