Por Habacuque Villacorte

O deputado estadual Zezinho Sobral (PODE) participou da sessão remota da Assembleia Legislativa, na manhã dessa quarta-feira (24), para explicar que o governo do Estado está cumprindo com suas obrigações quanto a distribuição e gerenciamento das vacinas para os municípios sergipanos, seja para os idosos acima de 90 anos, seja para os profissionais de saúde que estão na linha de frente no combate à COVID-19.

Ele explicou que diversos municípios, como Estância e Aracaju, por exemplo, já cumpriram suas metas de vacinação e serão reconhecidos e destacados pelo governo do Estado, mas pontuou que em algumas cidades há um problema de gestão administrativa onde os prefeitos ou usaram de forma equivocada as vacinas ou pouco fizeram na identificação dos cadastrados para serem vacinados.

O governo do Estado vem cumprindo, rigorosamente, com as suas atribuições sobre a vacinação. Conversei com a secretária de Saúde do Estado e com o governador Belivaldo Chagas. As vacinas são encaminhadas para os municípios que fazem da atenção básica seus postos de saúde. Várias cidades como Aracaju já cumpriram suas metas e conseguiram vacinar 100% dos idosos com mais de 90 anos”, explicou o deputado.

Em seguida, Zezinho Sobral disse ainda que alguns municípios alegam que estão enfrentando dificuldades para localizarem os idosos cadastrados ou que não possuem capacidade para vacinarem.

STF

Sobre a mais recente decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), Zezinho disse que buscou maiores informações e que os Estados estão liberados para fazerem a aquisição de vacinas que estiverem devidamente autorizadas pela ANVISA e que estiverem em complemento com o que Ministério da Saúde não adquirir.

Os Estados estão se organizando, conversei com o governador para a gente fazer contato com a Pfizer que foi liberada pela Anvisa, em definitivo. Vamos entrar em contato com as embaixadas para tentar fazer a intermediação para a aquisição. O Fórum dos Governadores também vai iniciar as tratativas no sentido que eles enviem um representante. A partir daí veremos as condições de compra, para a aquisição e, sobretudo, o prazo para a entrega por essas empresas”, pontuou.

Segundo Sobral, vários investidores aportaram recursos para a produção dessas vacinas e agora querem receber, efetivamente. “O prazo de entrega das vacinas ficará para a fila de fornecedores, considerando aqueles que já pagaram e que irão receber as doses produzidas até agosto. E as vacinas que chegarem, terão que ser entregues ao PNI (Programa Nacional de Imunização) para que o Ministério da Saúde promova o cadastro e encaminhe para os municípios. Não há disponibilidade de vacina em lugar algum para se receber em tempo menor e não há como se descumprir os contratos feitos anteriormente”, alertou.

Cartão Mais Inclusão

Zezinho Sobral também destacou a aprovação da proposta do Poder Executivo que, em caráter excepcional, prorrogou os benefícios concedidos do Cartão Mais Inclusão – CMAIS até julho de 2021. “É um auxílio para 25 mil famílias no Estado de Sergipe que está sendo estendido até julho deste ano e que a secretária veio, pessoalmente, nos trazer aqui juntamente com vice-governadora, Eliane Aquino”.

Foto: Joel Luiz