A deputada estadual Maria Mendonça (PP), em nome da Frente Parlamentar em Defesa da Mulher, da qual é vice-presidente, protocolou Indicação endereçada ao Governo do Estado para que sejam adotadas as providências necessárias no sentido de formalizar parcerias com as Prefeituras sergipanas visando a propagação do Projeto Apitaço, através da campanha intitulada, ‘Não vacile, apite!

A ideia, explicou a deputada, é inspirada em uma iniciativa que já funciona em Recife, através da Organização Não-Governamental (ONG) Grupo de Mulheres Cidadania Feminina com o intuito de fortalecer as ações de enfrentamento à violência praticada contra a mulher. “A ideia do apitaço é estimular a reação das mulheres e da própria comunidade às ações de qualquer tipo de violência praticada contra as mulheres que, muitas vezes, são vítimas dentro da sua própria casa”, justificou Maria.

O uso do apito nas imediações do local do crime, além de constranger o agressor, denuncia a situação e chama a atenção das autoridades responsáveis por garantir a segurança e a integridade física da mulher. “Na verdade, o som do apito vai funcionar como um pedido de socorro, uma sirene de emergência, que desperta a atenção da comunidade”, afirmou a deputada, ressalvando que o barulho de vários apitos irá gerar um som potente que intimidará o agressor.

Maria ressaltou que a sugestão da Frente não acarretará ônus desproporcionais, uma vez que todo o trabalho será feito em parceria, utilizando inclusive mão de obra já existente nos municípios. “A nossa proposta tem o objetivo de viralizar essa campanha, considerando que cabe ao Estado garantir a segurança dos cidadãos. É uma atividade fácil de ser implantada e sem custos exorbitantes”, disse a deputada, acrescentando que os integrantes da Frente estarão à disposição para explicitar detalhadamente a proposta.

 

Por Ascom Parlamentar