Um ambiente sustentável proporciona mais qualidade de vida, além de gerar mais economia

/, Notícias, Últimas Notícias/Um ambiente sustentável proporciona mais qualidade de vida, além de gerar mais economia

Um ambiente sustentável proporciona mais qualidade de vida, além de gerar mais economia

A produção de embalagens e produtos descartáveis aumentou  significativamente a partir da década de 1980. Consequentemente a produção de lixo também cresceu, contribuindo com a poluição e devastação do meio ambiente.

Ambientalistas do mundo todo levantaram suas bandeiras chamando à atenção de governantes para a criação de políticas públicas voltadas à coleta de lixo seletivo no processo de reciclagem, que além de contribuir com o crescimento econômico, é associado à preservação do meio ambiente.

A reciclagem além de preservar o meio ambiente, gera riquezas e empregos onde diversas famílias sobreviveram da catação de lixo . Os materiais mais reciclados são o vidro, o alumínio, o papel e o plástico. A reciclagem desses materiais contribui para a diminuição significativa da poluição do solo, da água, do ar. Muitas indústrias estão reciclando materiais como uma forma de reduzir os custos de produção através do olhar coletivo, pensando no futuro.

Os municípios sergipanos que fazem o descarte de forma adequada são: Aracaju, Rosário, Nossa Senhora do Socorro, Barra dos Coqueiros, Carmópolis, São Cristóvão, Riachuelo, Laranjeiras, Siriri, Santo Amaro das Brotas, Maruim, Japaratuba, Divina Pastora e Pirambu.

De acordo com os especialistas, as cidades que ainda têm lixões em locais inadequados acabam contribuindo para um impacto negativo no meio-ambiente, prejudicando a saúde da comunidade, além de contaminar o lençol freático e os rios.

Em Sergipe, existe o Plano Estadual de Coleta Seletiva, além da Lei nº 7.527/2012 – que visa a obrigatoriedade das empresas de coleta de resídios sólidos urbanos do Estado de Sergipe a vacinar contra hepatite A, todos os funcionários que trabalham na coleta do lixo.

No que tange o Plano Estadual de Coleta Seletiva, Sergipe vem contribuindo para a implementação da Política Nacional de Resíduos Sólidos – PNRS, compromisso assumido por toda a sociedade brasileira conforme a Lei 12.305/2010, que instituiu a Política Nacional de Resíduos Sólidos, dispondo sobre seus princípios, objetivos, instrumentos e diretrizes para a gestão e gerenciamento dos resíduos sólidos, as responsabilidades dos geradores, do poder público, e dos consumidores, bem como os instrumentos econômicos aplicáveis.

O plano foi elaborado a partir das quatro consultas públicas realizadas nos municípios-sede das regiões que integram os Consórcios Públicos de Saneamento Básico e Resíduos Sólidos, com a contribuição de representantes dos municípios, empresas privadas, sindicatos e associações, com destaque para os representantes de cooperativas de catadores e catadoras de materiais recicláveis e reutilizáveis, visando à melhoria da gestão dos resíduos sólidos urbanos, o fortalecimento da cadeia produtiva da reciclagem e a valorização e inclusão social e produtiva dos catadores e catadoras de materiais recicláveis e reutilizáveis.

Segundo a Secretaria Estadual do Meio Ambiente, em Sergipe apenas 14 dos 75 municípios descartam o lixo em um aterro sanitário localizado no município de Rosário do Catete. Já no Nordeste, 48% dos resíduos sólidos vão para os lixões.

A Cooperativa dos Agentes Autônomos de Reciclagem de Aracaju (Care), localizada no bairro Santa Maria, realiza o serviço de coleta na cidade há 19 anos, pioneiro no Estado. Por mês, aproximadamente 250 toneladas de materiais são coletadas pela Care, que conta com cerca de 50 cooperados de baixa renda que sustentam suas famílias, através do trabalho desenvolvido na Cooperativa, que foi criada com o apoio do Ministério Público Estadual, para organizar esses catadores em um processo cooperativado.

A coleta seletiva é feita em residências, empresas, escolas, condomínios e órgãos públicos. Quem tiver interesse de doar materiais recicláveis, deve entrar em contato com a Care, através do número (79) 9 9138- 5905.
Em Aracaju a coleta seletiva é realizada pela Prefeitura Municipal através do Programa de Coleta Seletiva de Resíduos Inorgânicos, gerenciado pela Empresa Municipal de Serviços Urbanos (Emsurb), e também através da conscientização da população ao separar o lixo seco.

Cidadania Consciente

É fácil participar da Coleta Seletiva, basta separar e limpar o chamado lixo seco (embalagens plásticas, garrafas pet, canos e tubos, garrafas e frascos de vidro em geral, copos, potes de produtos alimentícios, latas de refrigerante, de leite em pó, de conservas, envelopes, jornais, revistas etc.) e colocar em sacos ou caixas, separando-o do lixo úmido (restos de comida, guardanapos, papel higiênico etc.). O material deve ser disposto em frente à residência no dia certo ou no ponto de coleta mais próximo. Caso seu bairro ou condomínio não esteja sendo atendido pelo Programa de Coleta Seletiva de Resíduos Inorgânicos ligue para a Assessoria Técnica da Emsurb (3179-7001) para fazer o pedido de análise do caso.

 

Por Luciana Botto- Rede com informações da Secretaria Estadual do Meio Ambiente, Care e Emsurb
Foto: Reprodução EPTV/Erlei Peixoto

2018-10-11T12:08:02+00:00 11 de outubro de 2018|Destaque, Notícias, Últimas Notícias|