Logo mais ao meio dia desta terça-feira (3), a deputada Maria Mendonça (PP) participa de uma reunião no Ministério Público do Estado, na expectativa de encontrar uma saída para as dificuldades enfrentadas pelo Hospital São José, em Aracaju. A unidade de saúde está ameaçada de fechar as portas por falta de recursos. “Apelamos à sensibilidade dos Governos estadual e municipal para que repassem o montante devido à unidade para que a população carente possa ter o atendimento garantido”, apelou Maria, em pronunciamento na tribuna da Assembleia Legislativa de Sergipe, na manhã de hoje.

No total, Prefeitura de Aracaju – através da Secretaria Municipal de Saúde, e Estado, ´por meio do Ipesaúde – devem R$ 10 milhões. “O Ipesaúde deve algo em torno de R$ 7 milhões e a Prefeitura, R$ 3 milhões. O repasse desse valor já faria toda a diferença no sentido de resolver as pendências preliminares”, afirmou a deputada, ressaltando não ter dúvida de que o bom-senso deve prevalecer, de modo a não prejudicar ainda mais a população que carece do atendimento, a exemplo dos usuários do Ipesaúde, cujos servidores já tiveram descontadas as suas contribuições, mas o atendimento no São José está suspenso por falta do referido pagamento.

Maria aproveitou para convidar os colegas a participarem da reunião com o MP e dirigentes do Hospital de São José. “Vamos dá a nossa contribuição, na expectativa de resolver esse impasse e evitar mais prejuízo os pacientes”, justificou Maria, ressaltando que o Hospital não tem como se manter sem esse faturamento do Ipesaúde. Maria lembrou que há cerca de um mês a Assembleia Legislativa aprovou Projeto de Lei, do Executivo, obrigando os servidores públicos estaduais a contribuírem por, pelo menos, quatro dependentes.

Por Kátia Santana – Ascom Parlamentar