Na manhã desta terça-feira, 20, a deputada Sílvia Fontes esteve na sede do município de Nossa Socorro do Socorro, com o diretor de operações da Deso, Sílvio Múcio, e técnicos da empresa fornecedora de água, para tratar sobre questões relacionadas à qualidade da água servida aos moradores da região.  A qualidade do líquido nos povoados Taboca e Taiçoca também foram discutidas.
Durante o encontro foi tratado medidas que deverão ser adotadas para garantir a potabilidade da água, ou seja, o que pode ser feito para que a água fique adequada ao consumo humano.
O diretor operacional da Deso disse a deputada que o problema encontrado na água da sede de Socorro corresponde ao que pode ser chamado de ‘água dura’. “É uma água que passa por solo rochoso de calcário e acaba adquirindo algumas características que gera inconvenientes como a falta de espuma ao atrito com sabão, o cabelo humano fica áspero no contato com essa água, e ainda, manchas em panelas alumínio, entre outros desconfortos. Mas obedecidos os padrões de potabilidade exigidos, o que aqui está sendo respeitado, essa água não faz mal a saúde humana”.
Ainda segundo Múcio, os inconvenientes gerados pela água dura deve acabar no prazo de 60 dias, assim que sejam concluídas as obras de adução na sede.
Já com relação aos povoados Taboca e Taiçoca, o problema também estaria relacionado a água dura de solo calcário. Nestes casos a solução será outra. “Vamos desativar o poço que presta o serviço na área para atender a esta demanda através de outro poço estabelecido  distante do local”, explicou o diretor operacional da Deso.
Na visita, que recebeu posteriormente a presença do diretor-presidente da Deso, Carlos Melo, a deputada pediu soluções também para o povoado Guajará, onde os problemas com a qualidade da água são ainda mais graves.
“O meu papel é cobrar. Estou aqui para isso. Mas diante da conversa que tivemos aqui hoje acredito que estamos mais próximos de resolvermos esses desconfortos gerados pela água ruim nestas localidades de Socorro”, disse a deputada Sílvia Fontes.
Por Assessoria de Imprensa