SES apresenta relatório do 2º quadrimestre aos parlamentares sergipanos

Publicada: 30/11/2022 às 15:18

Por Stephanie Macêdo/Agência de Notícias de Alese

Na manhã desta quarta-feira, 30, a gestora da Secretária de Estado da Saúde (SES), Mércia Feitosa, prestou contas da pasta aos deputados estaduais da Assembleia Legislativa de Sergipe (Alese). A secretária de Governo apresentou os investimentos 2º Quadrimestre de 2022, onde foram detalhados dados sobre a execução orçamentária; receitas, inclusive das fundações; investimentos; e os dados da produção ambulatorial, hospitalar, oncológica e especializada, como também das Centrais de Transplantes e de Urgência e ainda, gastos com o cenário da pandemia.

Cirurgias Eletivas sobem com a colaboração do Hospital de Cirurgia na Rede Estadual e Saúde, afirma Mércia Feitosa

Cirurgias Eletivas

No tocante às cirurgias eletivas, a chefe da SES  apresentou o contexto dessa condição através do Programa de Cirurgias Eletivas em Regime de Atenção Integral, apresentando, assim, o demonstrativo de cirurgias de média e alta complexidade que foram realizadas  entre 2016 a 2022. Quanto as cirurgias de alta e média complexidade, Mércia Feitosa esclareceu que entre 2016 e 2017 houve queda no procedimento diante da ocorrência da pandemia.

“Já tava tendo queda de procedimentos cirúrgicos desde 2017, e vem a pandemia e potencializa. Retomada em 2021, e em 2022 a estimativa é chegar a 2.610 as de alta complexidade e  em mais de 15 mil para as de média complexidade”, aponta a secretária, enfatizando que as de alta complexidade não teve grande impacto, a exemplo das cirurgias oncológicas. 

Nesse cenário, a gestora da Saúde evidencia o quantitativo das cirurgias eletivas de média e alta complexidade, realizadas pela Gestão Estadual, entre agosto de 2016 a 2022. Revelou que as cirurgias foram potencializadas no ano de 2018, com a entrada do Hospital de Cirurgia para a Rede Estadual de Saúde.

“A gestão estadual que são as unidades contratualizadas e a nossa rede. Em 2018 as cirurgias sobem com a entrada do Hospital de Cirurgia, que migra para a gestão estadual. Em 2020 teve a queda drástica das cirurgias, pois a rede foi tencionada, mas a partir de 2021 ela cresce. Aí é quando a gente observa que conseguimos avançar nesse último ano com relação às cirurgias. Até agosto já foram realizadas mais de 5 mil e 600 pelas Rede de Gestão das SES, esperamos chegar a 8 mil e 400 cirurgias.

Assistência Farmaceútica

A produção do Centro de Atenção á Saúde (CASE), também foi apreciada pelos deputados. Segundo o cadastro ativo no sistema de gestão da assistência farmacêutica, o número de paciente com assistência farmacêutica é de exatos 28.452 pacientes. Um total de 41.309 de avaliações, entre avaliações como o Serviço de Atendimento ao Preposto (SAP) e do Serviço de Entrega Domiciliar ( SAD), entre outros.

Exatos 28.452 pacientes têm assistencia farmacêutica em Sergipe

Segundo detalhamento, o número de  pacientes atendidos no SAD é de  1.520; nº de Bairros de Aracaju atendidos no SAD  é de 42; nº de pacientes atendidos no SAP é de  8.668; nº de municípios atendidos no SAP  é de 74; o n° de pacientes atendidos no Programa de Alergia Alimentar é de 437 e o nº de latas de formulas alimentares distribuídas é de exatos 19.688 unidades.

Diante do controle e assistência satisfatória Mércia Feitosa enfatiza que “alguns pacientes devem continuar nesse formato e não ter que ir para as unidades, a não ser que nos momentos de perícias”, sugeriu.

Transplante

Da produção da Central de Transplantes e despesas com Tratamento Fora do Domicílio (TFD), o acesso ao Tratamento Fora do Domicílio Interestadual teve o investimento de R$ 10.774.662,19 – sendo atendidos até o 2º quadrimestre 2022, correspondente a  3.466 pacientes e acompanhantes.

 

Fotos: Jadilson Simões/Agência Alese